em

Abapa realiza a doação de agasalhos para estudantes de localidade da zona rural de Barreiras, no oeste da Bahia

Entrega casacos sou de algodão. Foto: Divulgação/Abapa
Entrega casacos sou de algodão
Entrega casacos sou de algodão. Foto: Divulgação/Abapa

Nesta terça-feira (12), a Associação Baiana dos Produtores de Algodão (Abapa) fez a doação de agasalhos para estudantes da localidade Rio de Pedras, em Barreiras. Foram doados cerca de 400 peças 100% algodão para crianças, jovens e adultos da Escola Municipal Santa Luzia, que segundo os professores, sofre com a evasão escolar durante o período do inverno. O presidente da Abapa, Júlio Cézar Busato participou da solenidade de entrega juntamente com as representantes do Núcleo Mulheres do Agro, Grasiela Bergamaschi, Neuza Brugnera e Suzana Viccini, que identificaram a demanda na comunidade e encaminharam a solicitação. A iniciativa também integra o movimento “Sou de Algodão” que incentiva o uso da fibra de algodão pelos consumidores.

Um dos estudantes contemplados, Damião Oliveira, 10, do 4º ano do ensino fundamental, diz que vai usar o agasalho todo o dia. “É muito bonito e confortável e agora posso usar o casaco para vir para a escola”. Anne Karine Queiroz de Souza, 14, do 9º ano, acredita que a doação vem para ajudar muito a comunidade. “Nem todo o mundo pode comprar um agasalho novo que vai ajudar a diminuir o frio antes de vir para a escola”. Para a líder da comunidade, Elisnaide dos Santos, que participou da entrega, esta é mais uma ação social dos agricultores da região que vem contribuindo com a escola. “Cada família está agradecida por eles terem um olhar diferente e verem as necessidades para colaborar com a nossa comunidade”, afirma.

Entrega casacos sou de algodão
Entrega casacos sou de algodão. Foto: Divulgação/Abapa

Com a propriedade próxima à localidade Rio de Pedras, a agricultora Suzana Viccini, explica que a solicitação dos agasalhos era uma demanda antiga da comunidade. “Com a doação da Abapa, estamos contribuindo com o desenvolvimento social desses estudantes, identificando e permitindo que eles tenham plenas condições de freqüentar as aulas e tenham sucesso”, afirma. Para Neuza Brugnera, “a cada momento em que eles vestirem os agasalhos, é importante que eles saibam que existe a dedicação e um trabalho do produtor e de uma série de técnicos e profissionais que trabalham para levar na cadeia do algodão”, disse.

Durante a solenidade, o presidente da Abapa, Júlio Cézar Busato, ressaltou a importância da educação e o quanto ações como estas podem incentivar com que os estudantes da zona rural permaneçam dentro de sala de aula. “Além do lado social, estes agasalhos também representam a importância daqueles que estão no campo, e que, no caso dos produtores de algodão, vem produzindo com qualidade e de forma sustentável, levando em consideração os pilares social, ambiental e economia”, afirma. Além desta ação social, a Abapa por meio do programa Patrulha Mecanizada também investiu no início deste ano na manutenção de 43 quilômetros da estrada que passa pela localidade.

Entrega casacos sou de algodão
Entrega casacos sou de algodão. Foto: Divulgação/Abapa



Sugerido por MGID

Loading...



Por Conteúdo Abapa

Conteúdo fornecido pela Associação Baiana dos Produtores de Algodão - ABAPA

Forças de segurança ocupam ruas do Rio de Janeiro

O que se espera (va) da intervenção militar na segurança do Rio de Janeiro?

Joaquim Moreira

Como ser rico no Brasil aproveitando a conversão do Euro?