em

Universidade americana busca parceria com colégios de Salvador

A universidade americana Full Sail University quer auxiliar os alunos do ensino médio a conhecerem mais as carreiras da Economia Criativa. Para isso, a representante da universidade no Brasil, Carol Olival, estará na cidade em busca de apresentar os projetos para as escolas que tenham interesse no tema

(Imagem ilustrativa/Freepik)

Texto de Claudia Cristina

A pandemia do coronavírus acelerou e modificou muitas coisas, inclusive a educação e os empregos do futuro. Sabendo que as profissões do futuro caminham conforme as necessidades da sociedade, muitas mudanças estão sendo feitas no mundo e no Brasil. Diante disso, uma nova diretriz está sendo implementada na educação para 2022, onde colégios do Brasil todo se preparam para o Novo Ensino Médio, em que os estudantes passarão mais tempo na escola, com a carga horária extra de 200 horas a mais, passando de 800 para 1000 horas anuais. O  diferencial dessa reformulação é a união da Base Nacional Comum Curricular (BNCC), ou seja, a grade curricular normal que todos os estudantes devem ter, junto com a possibilidade dos próprios estudantes terem itinerários informativos, que serão disciplinas em áreas de conhecimento específicas, já iniciando o processo de profissionalização desses estudantes.

(Imagem ilustrativa/Freepik)
(Imagem ilustrativa/Freepik)

Assim, muitas escolas ainda se veem sem muitas opções para essas novas adaptações. Por isso, a universidade americana Full Sail University, localizada em Orlando, na Flórida, uma das melhores universidades dos Estados Unidos, focada exclusivamente em cursos na área criativa como cinema, artes, design e comunicação, quer formar uma parceria entre escolas do Brasil todo em prol de incluir projetos que ajudem os alunos a se desenvolverem nessas áreas, ainda mais que o país é conhecido por ser um dos mais criativos do mundo.

Nesse mês de setembro, Carol Olival, Community Outreach Director da Full Sail University estará visitando cidades de todo o Brasil em busca de desenvolver projetos personalizados para cada escola dessas localidades que tenham interesse em desenvolver o aperfeiçoamento dos alunos nessa área.

‘’O objetivo da Full Sail University é criar conteúdos para ajudar as escolas com a nova BNCC. Podendo assim fazer parte do dia a dia dos alunos e professores, dando a oportunidade de integrar a comunidade de educação aqui no Brasil e oferecer para os alunos a oportunidade de conhecer melhor a Economia Criativa, para que eles possam entender e desenvolver projetos que permitam eles entenderem como profissionais dessas áreas trabalham. O conteúdo vai servir de mentoria para que eles possam decidir que tipo de carreiras eles vão querer seguir. Ou seja. criamos um campo de aprendizagem e também de visão de mercado’’, comenta Carol Olival.

Segundo a pesquisa da Firjan, a Economia Criativa gerou só no Brasil 837 mil vagas em 2019. Esse tipo de economia visa a valorização da criatividade, algo que não pode ser comprado, tornando assim algo de valor, tendo matéria-prima intelectual e seu valor sendo apenas simbólico.

Assim, a educação nos dias atuais precisa ir além do básico: usar da criatividade e inovação da nossa sociedade e introduzi-las cada vez mais na educação, para assim poder transformar as futuras gerações em profissionais cada vez mais completos.

Essa é a missão da Full Sail University que visa sempre reconhecer e poder ajudar sempre novos talentos no mundo das artes, design, comunicação, cinema, e afins.

(Foto: Sesab)

Bahia registra 130 novos casos de Covid-19 e mais 16 óbitos pela doença

Aline Bak (Foto: Divulgação)

6 dicas para bombar no Tik Tok