em

Além de impactar positivamente o mundo, as práticas ESG em empresas são valorizadas pelos profissionais

Essas medidas influenciam os investidores e atraem consumidores, melhorando o meio ambiente e o mercado financeiro

(Imagem ilustrativa/Freepik)
(Imagem ilustrativa/Freepik)

Há muito tempo se sabe que as empresas são figuras importantes para o cenário do capitalismo mundial. Apesar disso, nunca houve uma preocupação tão grande com as formas de sustentabilidade, reaproveitamento e com as transformações sociais, em relação aos dias atuais. Agora, as práticas ambientais fazem parte do desenvolvimento e do sucesso da empresa, visando um mundo mais sustentável e bons resultados financeiros. Com isso, siglas como a ESG estão se tornando mais comuns aos olhos do consumidor.

ESG deriva do inglês e quer dizer “ambiental, social e governança”. É um conjunto de práticas sustentáveis que podem guiar investimentos e escolhas de consumo, trazendo impactos positivos e melhorias no valor da empresa, ao longo do tempo. A preocupação com a diminuição dos choques no meio ambiente tem sido pautada pelos investidores, que buscam por empresas que já adotem medidas relacionadas a isso.

Além dos investidores, muitos profissionais já visam empresas que possuam práticas ESG na hora de optar por um emprego. De acordo com uma pesquisa feita pela consultoria de recrutamento executivo Robert Half, onde 387 profissionais foram entrevistados, metade afirmou não querer a troca de emprego, pois a empresa atual pensa nas práticas ESG e isso o motiva a continuar ajudando no crescimento da companhia. Analisando o perfil dos profissionais desempregados, cerca de 80% afirmam que um requisito para aceitar uma proposta de emprego é o estabelecimento tomar medidas a favor do meio ambiente.

Com isso, é possível notar que essas práticas adotadas valorizam a imagem da empresa, aumentam a confiança do investidor e atraem pessoas qualificadas para o trabalho, pois é necessário uma equipe bem estruturada e preparada para lidar com essa nova realidade. O diretor geral da Robert Half para a América do Sul, Fernando Mantovani, afirma que não incluir a empresa na era ESG é andar na direção oposta aos desejos e as necessidades do mundo.

Algumas das práticas ESG que podem ser adotadas por empresas são o engajamento proativo dos acionistas, a preocupação com a sustentabilidade, a construção de um conselho adequado, a governança interna bem estruturada e o olhar para o futuro. Além disso, os avanços tecnológicos são fundamentais para o crescimento da empresa com o selo ESG, devendo sempre buscar inovações em sites de tecnologia e que são voltados à sustentabilidade e responsabilidade social.

A adequação dessas práticas já não é mais uma escolha, é uma realidade. Ela pode mitigar os riscos trazidos pela cadeia de produção, além da preservação do meio ambiente. Empresas como O Boticário, Natura e Ambev estão entre as 17 premiadas pelas práticas adotadas com um fim sustentável, pensando não só no consumidor final, mas em todo o ciclo do produto e seus efeitos para o mundo. 

Avalie o conteúdo

(Foto: Divulgação)

Bahia registra 654 novos casos de Covid-19 e mais 54 óbitos pela doença

(Foto: Leonardo Rattes/Saúde GOVBA)

Bahia ultrapassa marca de 6 milhões de vacinados com uma dose