em

Mais de 1.500 respiradores mecânicos já foram reparados no país a partir de uma iniciativa da Bahia

(Foto: Divulgação/Senai Cimatec)

A manutenção de respiradores mecânicos, uma iniciativa do Senai Cimatec, em parceria com o Governo da Bahia, foi replicada pelo Senai Nacional e já devolveu, até esta terça-feira (23), mais de 1.500 destes equipamentos a instituições de saúde de todo país. A Bahia lidera a lista, com 209 equipamentos já consertados.
“Diversas indústrias, principalmente do setor automotivo, aderiram a esta iniciativa que nasceu aqui no nosso Senai Cimatec, disponibilizando equipes e infraestrutura para a realização das manutenções em diversos estados do País. O Senai Cimatec capacitou todos 39 pontos de manutenção de respiradores mecânicos no Brasil, envolvendo mais de 700 pessoas. Além da capacitação nacional, estamos contribuindo para equipes formadas em outros países da América Latina e África”, destaca o presidente da Federação das Indústrias do Estado da Bahia, Ricardo Alban.

(Foto: Divulgação/Senai Cimatec)
(Foto: Divulgação/Senai Cimatec)

Segundo o secretário estadual do Planejamento, Walter Pinheiro, “a capacidade de inovação do Senai Cimatec fica evidenciada nesta e nas diversas outras ações que estão sendo realizadas pela instituição, em parceria com o Governo do Estado, como forma de combater o Coronavírus”.

““É uma grande honra para o SENAI coordenar essa rede do bem, de solidariedade que, certamente, ajudou a salvar muitas vidas. A rede voluntária espera continuar a ter apoio para consertar todos os aparelhos que estão sem uso no país por falta de manutenção”, ressaltou o diretor geral do Senai Nacional, Rafael Lucchesi. 
A rede voluntária formada para esta ação em todo o país é formada pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI), ArcelorMittal, BMW Group, Fiat Chrysler Automóveis (FCA), Estúdios Globo, Ford, General Motors, Honda, Hyundai Motor Brasil, Instituto Votorantim, Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) e POLI-USP, Jaguar Land Rover, Mercedes-Benz do Brasil, Moto Honda, Petrobrás, Renault, Scania, Toyota, Troller, Usiminas, Vale, Volkswagen do Brasil e Volvo do Brasil, com o apoio do Ministério da Saúde, do Ministério da Economia, do Ministério da Defesa, da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI) e da ABEClin.

Da Redação, com colaboração*

Envie seu conteúdo para análise editorial: redacao@folhageral.com.br
Conheça as condições em https://www1.folhageral.com/termos-e-condicoes

(Imagem ilustrativa/Freepik)

Aprenda a como entrar com uma ação no juizado especial (pequenas causas)

(Imagem ilustrativa/Pixabay)

Ar muito seco predomina sobre o Brasil