Patrulha mecanizada pavimenta estrada Xingu. Foto: Divulgação
em de

Produtores rurais avançam com a pavimentação de estradas no Oeste da Bahia

Patrulha mecanizada pavimenta estrada Xingu. Foto: Divulgação
Patrulha mecanizada pavimenta estrada Xingu. Foto: Divulgação

Os produtores rurais baianos, por meio do Programa Patrulha Mecanizada da Abapa, com recursos do Prodeagro e dos agricultores, querem avançar ainda mais na logística de transporte e melhorias de acesso às fazendas com a pavimentação de estradas vicinais na região Oeste da Bahia, um dos mais importantes polos agrícolas do Brasil. É o caso do trecho de 40 Km da rodovia Rio Grande, no município de São Desidério, que está sendo finalizada, depois de quatro meses de intervenções que abrangeu a execução da plataforma de aterro, com o levantamento de greide, e base cascalhada para ser finalizada com a pavimentação asfáltica.

A ação vem sendo executada em parceria com os agricultores do trecho, reunidos na Associação dos Produtores da Rodovia Rio Grande (APGR). Segundo o representante da entidade formada a partir de 2013, o agricultor Clóvis Ceolin, com o fim desta importante obra, as aspirações de transitar por uma rodovia asfaltada se torna realidade. “Contaremos com mais conforto, segurança, agilidade, economia de tempo, redução do custo de fretes para a produção e insumos, além da valorização das nossas propriedades. Somos muito agradecidos aos associados e de todas as entidades que trabalham eficientemente para que nosso sonho se tornasse esta realidade que hoje vivenciamos”, afirma.

Trecho em pavimentação - Xingu. Foto: Divulgação
Trecho em pavimentação – Xingu. Foto: Divulgação

Outras intervenções vêm sendo realizadas ao longo deste ano pelo Programa Patrulha Mecanizada da Abapa visando a pavimentação de novas estradas no próximo ano. Foi iniciada em outubro a recuperação de um trecho de 31 km da Estrada da Timbaúba, em Luís Eduardo Magalhães, que consiste no levantamento de leito, tratamento de base e sub-base, preparando a estrada para receber a pavimentação no primeiro semestre de 2020. Outros trechos finalizados com pavimentação asfáltica foram 33 km executados na Estrada da Soja, no distrito de Roda Velha .

Para o presidente da Abapa, Júlio Cézar Busato, a pavimentação de estradas passará a ser uma meta para o programa Patrulha Mecanizada da entidade. “Embora demandem, a curto prazo, mais tempo e investimento, avançar em pavimentação significa a longo prazo mais benefícios para os produtores e para quem mora na zona rural e precisa destas estradas. Significa menos retrabalho em manutenção das estradas que precisam ser rotineiramente executadas depois do período das chuvas e do impacto do transporte de cargas e safra agrícola pelos caminhões. Precisamos parar de enxugar delo e resolvermos em definitivo este problema”, explica.

Patrulha mecanizada pavimenta estrada Xingu. Foto: Divulgação
Patrulha mecanizada pavimenta estrada Xingu. Foto: Divulgação

Recuperação – A previsão para este ano é a recuperação de 500 km de estradas. Também foram executadas este ano a recuperação ou manutenção de 120 km da estrada entre Baianópolis e São Desidério; 45 km da Linha Paraíso, em São Desidério; 38 km na estrada que liga a BA 463 à Linha dos Pivôs; 35km da estrada Rio de Pedras, em Barreiras; e 64 km da Estrada João Barata, em Barreiras.

Para o coordenador da Patrulha Mecanizada, David Tavares, o programa avançou ainda mais este ano com a aquisição de novos equipamentos, dobrando o número de máquinas do programa, dobrando a capacidade de produção. “Além de manter duas frentes de trabalho executando projetos de terraplanagem e pavimentação, ainda conseguimos manter uma parte da estrutura atendendo a manutenção de aproximadamente 400 km estradas até metade do segundo semestre”, reforça.

Patrulha mecanizada pavimenta estrada Xingu. Foto: Divulgação
Patrulha mecanizada pavimenta estrada Xingu. Foto: Divulgação

Programa – Criado e executado desde 2013, o projeto da Patrulha Mecanizada já recuperou cerca de 2,5 mil quilômetros de estradas localizadas em importantes áreas produtivas agrícolas como a Estrada de Placas (Barreiras), Estrada Garganta/Panambi/Pedra da Baliza (Formosa do Rio Preto), Rodovia da Soja e Linha dos Pivôs (São Desidério), Estrada Alto Horizonte (Luís Eduardo Magalhães), Linha Branca (Correntina) e importantes trechos entre Cascudeiro e Campo Grande (Baianópolis).

Durante as intervenções de recuperação de estradas, o programa também realiza um sistema de “barraginhas” ao longo das estradas para impedir que a água das chuvas escorra por elas, reduzindo o assoreamento por areia e cascalho dos rios da região. Os produtores rurais investiram, desde a criação do programa, aproximadamente R$ 30 milhões para a aquisição de máquinas, manutenção e custeio das operações do programa, com recursos dos agricultores baianos, por meio do Instituto Brasileiro do Algodão (IBA), Prodeagro, Fundeagro, parceria com os municípios e apoio dos próprios produtores.



Patrocinador
Loading...
Ilustração. Foto: Pixabay

Quanto as pessoas estão prontas para serem voluntárias?

Foto: Ilustrativa / Cláudia Oliveira

Estudantes apresentam projetos literários, artísticos e culturais na FLICA 2019