em ,

Você sabe por que os ingleses dirigem do lado esquerdo?

Você sabe por que os ingleses dirigem do lado esquerdo? | Foto: Shutterstock

Um fato presente em mais de 55 países no mundo, para os brasileiros considerado estranho e um tanto quanto inusitado, é o habito de dirigir do lado esquerdo das vias.

No país, os condutores já se acostumaram a guiar seus veículos no lado direito das ruas, avenidas e estradas, porém, de acordo com o levantamento Ways of the World: A History of the World’s Roads and the Vehicles that Used Them (“Caminhos do Mundo: Uma história das estradas do mundo e os veículos que usam eles”, em livre tradução), em territórios na Ásia, África, Europa, Oceania e nas Américas, é comum ver condutores dirigindo pelo lado esquerdo das pistas. O exemplo mais famoso disso é o Reino Unido.

Essa forma de conduzir está mais presente em ex-colônias britânicas, que mantiveram as tradições de seus colonizadores após as suas independências, como a África do Sul e a Índia. Entretanto, também está presente em países que não possuem nenhuma ligação histórica com o Reino Unido, como é o caso do Japão.

De onde vem essa tradição?

Para explicar esse fato, é necessário entender os aspectos históricos que envolvem este assunto. Não há uma explicação certa para os condutores desses países dirigirem seus automóveis pelo lado esquerdo, todavia, a explicação mais ouvida e aceita entre os turistas e cidadãos desses países é a de que, no fim do século XIX, quando os primeiros automóveis começaram a surgir, era comum o deslocamento para o lado esquerdo quando algum desconhecido se aproximava do veículo. Isso acontecia porque a locomoção para o lado esquerdo deixava o lado direito livre de modo a não baixar a guarda, já que as armas eram empunhadas no lado direito.

Você sabia que existem países nos quais o normal é dirigir do lado esquerdo da via? | Foto: Shutterstock
Você sabia que existem países nos quais o normal é dirigir do lado esquerdo da via? | Foto: Shutterstock

Outra hipótese ligada ao hábito de dirigir do lado esquerdo está relacionada a outro grande momento histórico, no entanto, em uma época mais distinta: na Roma Antiga. Essa teoria diz que, naquela época, as tropas a serviço do imperador romano marchavam pelo lado esquerdo das estradas e, com o passar do tempo, os automóveis que foram aparecendo, semelhantes às carruagens, mas sem os cavalos, seguiam o mesmo hábito.

Além dessas teorias e explicações para o intrigante costume, o autor Giles Chapman, que escreve sobre veículos motorizados, afirma que, no ano de 1935, foi feita uma lei no Reino Unido e nas suas colônias, obrigando os automóveis a serem guiados pelo lado esquerdo das vias. Essa regra foi criada pela Britsh Roads Act, o código de trânsito britânico.

E no Japão?

Já em outros países que não foram colonizados pelos súditos da rainha britânica, como é o caso do Japão, a explicação para essa tradição está em outro fato. Os japoneses dirigem pelo lado esquerdo porque as estradas de ferro do país foram planejadas por engenheiros britânicos, os quais estabeleceram, em seus projetos, que os trens seriam guiados pelo lado esquerdo, fazendo com que os veículos seguissem a mesma forma, influenciados pelo mesmo tipo de regra, consequentemente.

E no Brasil?

Como todos os motoristas já sabem, ou pelo menos deveriam saber, a condução de veículos é realizada pelo lado direito das vias, ou seja, se o motorista está acostumado com o jeito britânico de pilotagem, ele estará andando na contramão e será multado. Isso é algo que está estabelecido no Código de Trânsito Brasileiro, o CTB.

Dirigir na contramão significa conduzir o carro na direção oposta determinada pela rua em que o motorista está passando. Isso aumenta o risco de acidentes, tanto para o condutor quanto para os pedestres que passam pelo local. Essa atitude é considerada infração grave, de acordo com o artigo 186 do CTB, podendo render multa e pontos na carteira.

No código, há duas situações presentes no artigo, sendo o inciso I –Transitar pela contramão de direção em vias com duplo sentido de circulação, exceto para ultrapassar outro veículo e apenas pelo tempo necessário, respeitada a preferência do veículo que transitar em sentido contrário”; e o inciso II – “Transitar pela contramão de direção em vias com sinalização de regulamentação de sentido único de circulação. ”

No primeiro inciso, o CTB permite a condução pela contramão apenas em situações de ultrapassagem, isso quer dizer que, caso um veículo precise passar outro, pode realizar a manobra pela contramão, respeitando a preferência dos automóveis que estão andando pelo sentido contrário. Porém, isso só é aceito em ruas de sentido duplo, sempre respeitando a preferência de quem transitar pela via oposta.

Caso o condutor não respeite, receberá penalidades de uma infração grave, isto é, 5 pontos na CNH e multa de R$195,23.

No segundo inciso, a CTB fala sobre a circulação de veículos em vias onde a sinalização informa que aquele local é de sentido único. Caso o motorista não respeite a sinalização, a infração será considerada gravíssima, com penalidade de 7 pontos na CNH e multa de R$293,47.




Sugerido por MGID

Loading...



Vanessa Perez

Musa do Brasil 2017, Vanessa Perez quer concorrer ao título novamente

Iniciada a colheita de algodão na Bahia

Iniciada a colheita da safra 2017/2018 de algodão na Bahia