O cantor Milton Nascimento que está se despedindo dos palcos, está nesta semana passando por uma turnê nos Estados Unidos com o show denominado “Última Sessão de Música”.

O cantor que já se apresentou no último domingo (02) em Orlando na Flórida, na noite desta quinta-feira, 06 de outubro, se apresentou na casa de espetáculos Town Hall, situada em Manhattan em New York, e ainda está programado apresentações para o próximo domingo dia 09 em Boston, na terça-feira dia 11 em New York, no dia 13 e 14 em Los Angeles e por fim a turnê na Terra do Tio Sam terminará no outro domingo dia 16 em Berkeley, na Califórnia.  

(Foto: Rose Lima / Renato Cipriano - Divulgação)
(Foto: Rose Lima / Renato Cipriano – Divulgação)

Com quase duas horas de duração, o show desta noite possibilitou o cantor e compositor interpretar incontáveis clássicos que acumulou ao longo de seis décadas de carreira, onde levou às lágrimas ao público brasileiro que estava em massa prestigiando o astro.

O público que lotou o espaço teve o privilégio de assistir a um dos mais belos e emocionantes espetáculos dos últimos tempos, com este gigante da música popular brasileira, onde prestigiaram ao vivo o cantor e compositor carioca-mineiro interpretar incontáveis clássicos que acumulou ao longo de seis décadas de carreira.

Obviamente, aos 80 anos, o timbre que possui atualmente não é mais aquele, que levou Elis Regina a afirmar: “Se Deus tivesse voz seria a de Milton Nascimento”, mas mesmo assim ainda emociona muitos de seus fãs.

Por conta da perceptível fragilidade física, ele teve que cantar durante toda a apresentação sentado em uma cadeira e mesmo assim encantou o público ao revisitar pérolas como Cravo e Canela, Cais, Nos Bailes da Vida, Pra Lenon e McCartney e Nada Será Como Antes. Ao cantar Maria Maria foi onde o público mais se emocionou e cantou junto com o astro formando um grande coral, além de terem ido ao delírio quando escutaram a música de Elis Regina.

Tudo isso tendo como cenário belíssimos painéis criados pelos consagrados artistas plásticos Os Gêmeos e projetados ao fundo do palco. O show foi finalizado com chave de ouro, onde Milton foi ovacionado pelo público ao cantar ‘Canção da América’.

O show, que é da Brazil in Concert e da La Ovelha Negra, contou prestigiando com a ilustre presença do diretor Spike Lee, amigo de Milton, além de Zabele, Josimar Moreira e Mário Martinez.

Aurora

Colaboradora do Folha Geral. O conteúdo é de inteira responsabilidade da autora e não expressa a opinião do Folha Geral