em

Com home office, dores nas costas podem ser mais frequentes

Ergonomia inadequada do ambiente de trabalho em casa é a principal causa de dores nas costas; pequenos ajustes e alongamentos podem solucionar o problema

A pandemia modificou a rotina laboral de milhares de pessoas em todo o mundo. De repente, vários profissionais tiveram que trabalhar de casa, e, para isso, improvisaram algum espaço de seu lar em um ambiente de trabalho. Todavia, embora alguns estudos tenham apontado para um aumento da produtividade desses funcionários, outros apontam para um aumento de problemas de saúde relacionados a uma adaptação inadequada para o home office, como a lombalgia, por exemplo.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), 80% da população mundial já teve ou terá dor nas costas ao menos uma vez na vida. Ainda segundo a Sociedade Brasileira para Estudo da Dor (SBED), a lombalgia é a 12ª doença que mais afeta as pessoas no mundo. Mas, apesar desses dados, a maioria dos casos pode ser evitada apenas com algumas correções em nosso ambiente de trabalho em casa.

Veja algumas dicas para amenizar as dores nas costas

Ergonomia: ajustar o seu ambiente laboral com uma ergonomia adequada é o primeiro passo para evitar dores nas costas. Utilize uma cadeira regulável, em que você possa encostar a coluna e manter os joelhos em um ângulo de 90º, e mantenha a tela do computador na direção dos olhos, para evitar que você fique curvado ou flexione a cabeça para a frente por muito tempo.

Postura adequada: observe a sua postura. Sempre que perceber que está inadequada, corrija. Mantenha sua coluna reta e o pescoço alinhado com a coluna. Os ombros devem estar relaxados. Faça pausas temporárias, de cinco a dez minutos, a cada 40 ou 60 minutos trabalhados. O simples fato de levantar da cadeira já ajuda a coluna a relaxar.

Alongamento: sempre que fizer uma pausa, realize alguns exercícios para as costas, para ajudar a prevenir as dores. Alongue os braços com as palmas juntas para cima; alongue o pescoço para os lados; curve-se sobre as pernas até tocar o chão; gire os ombros para trás algumas vezes; deite-se em uma bola de pilates e estique-se para trás, possibilitando que a coluna se alongue; deite-se no chão por alguns minutos e sinta a coluna relaxar. Busque os alongamentos mais adequados para você e realize ao menos três deles a cada pausa que fizer.

Busque ajuda profissional: se mesmo após os ajustes ergonômicos e os alongamentos, as dores persistirem, é indicado que você busque ajuda profissional de um ortopedista ou fisioterapeuta, para identificar a causa exata da dor e evitar que o caso evolua para lesões crônicas. 

É importante ainda que você tenha boas noites de sono e pratique exercícios regularmente. Caso não goste de academia, existem alternativas como yoga ou pilates, que são práticas que ajudam a fortalecer a musculatura do corpo e aumentam a flexibilidade.

Ilustração. Foto: Divulgação

Carnaval: 3 dicas para economizar combustível na estrada

(Foto: Fernando Vivas/GOVBA)

Bahia investe R$ 18 bilhões de 2015 a 2021 e segue em segundo no país