(Imagem ilustrativa/Pixabay)
(Imagem ilustrativa/Pixabay)

Fazer um intercâmbio é um dos objetivos da maioria dos adolescentes e jovens adultos que estão prestes a entrar na faculdade. Isso porque oferece duas oportunidades ao mesmo tempo: a chance de se graduar no exterior e/ou vivenciar o dia a dia americano, e, claro, aprender inglês direto da fonte.

É por isso que continua sendo uma oportunidade de ouro para diversas pessoas. De acordo com o Brazilian Education and Language Travel School (BELTA), mais de 360 mil pessoas realizaram intercâmbio só em 2018. Agora, quase dois anos após o início da pandemia, o número está crescendo exponencialmente: segundo uma pesquisa do The Student World, mais de 80% dos jovens desejam viver a experiência de um intercâmbio no “pós-pandemia”.

Muito disso está relacionado às portas que o intercâmbio pros EUA abre, e tudo começa com a escolha da modalidade que a pessoa deseja ao viajar, seja ela apenas para aprender inglês até para aqueles que desejam trabalhar e viajar ao mesmo tempo.

É importante destacar que existem 15 tipos de vistos disponíveis para brasileiros, e cada uma das vagas exige documentações distintas. Por exemplo, as modalidades “work and travel” e intercâmbio para aprender inglês, por exemplo, são as que costumam pedir menos documentos. Agora, caso a pessoa queira cursar uma faculdade nos Estados Unidos, é necessário provar proficiência no idioma, com testes reconhecidos, como o TOEFL.

Seja lá qual for a modalidade escolhida, uma coisa é certa: os EUA oferecem diversas vantagens para o estudante e listamos ela a seguir.

Carreira e estudos? Não faltarão boas recomendações se tiver um intercâmbio nos EUA!

Nove instituições de ensino dos EUA estão entre as melhores do mundo. Não é à toa que, para realizar um intercâmbio para estudar em uma universidade americana, a burocracia é quase interminável, mas vale muito a pena: além de enriquecer o currículo de qualquer um, a qualidade de ensino é indescritível, e as aulas têm um formato bem mais flexível.

Aliás, a formação é tão boa, que a terra do Tio Sam não decepciona quando o assunto é oportunidade de alavancar a carreira. Além de abrigar grandes e famosas empresas que praticamente comandam o mercado global, ter uma delas no currículo abre portas no Brasil. Sem contar nos salários, que podem ultrapassar cem mil dólares anuais.

Cultura e facilidade para aprender inglês

Caso a modalidade do visto seja de estudante, não há problema algum. Aliás, o que mais engrandece a experiência do intercâmbio nos EUA é justamente os diversos lugares para conhecer e visitar, que podem expandir o conhecimento, e agregar mais à aprendizagem do idioma.

Como se trata de um dos lugares mais procurados para realizar intercâmbio, os EUA podem ser um ótimo destino para quem está querendo aprender inglês ou está no nível intermediário, pois em algumas escolas há uma boa concentração de brasileiros, o que facilita a adaptação em outro país.

Isso também não é um problema para aqueles que não querem estar em contato direto com conterrâneos: por ser um país muito grande, há diversos lugares para realizar o intercâmbio, alguns menos populares que outros, o que também é uma enorme vantagem para quem busca viajar.

Abaixo, listamos quatro das cidades que podem ser interessantes na hora de escolher onde fazer seu intercâmbio nos EUA para aprender inglês. Confira:

#1 Nova Iorque 

Não é preciso nem falar que está entre as cidades mais procuradas, não é mesmo? Além de ser um destino de fácil acesso para quem já teve a oportunidade de viajar a lazer para os EUA, o intercâmbio na cidade é uma verdadeira imersão na cultura americana. Mas atenção aos gastos:

●  Em média, escolas de inglês em NY custam, semanalmente, cerca de R $1.100,00, com carga horária de 20 aulas.

●  Para se deslocar de transporte público pela cidade, as passagens custam R $8,00 e as refeições em restaurantes, no mínimo R $57,00.

●  Caso não seja um lote estudantil, o aluguel de apartamentos costuma ser um pouco salgado: em média, custam R $6.000,00.

#2 Miami

Uma escolha menos cosmopolita, mas certamente com mais opções de lugares culturais de dia e de noite, Miami reúne as melhores escolas de inglês, por isso está entre as cidades mais procuradas para intercâmbio.

Para quem só estuda, o lugar não deixa a desejar: é possível curtir as diversas praias e, à noite, curtir as baladas de Miami. O custo das escolas, entretanto, pode chegar a R$ 10.000,00 para 12 semanas. 

#3 Boston

Para quem quer absorver a cultura dos museus e, claro, poder visitar a vizinha Harvard, em Cambridge, Boston é um destino ótimo para aprender inglês durante o intercâmbio. Menos agitado que NY e Miami, a cidade abriga museus, o famoso “Freedom Trail” que conta a história da independência americana.

O preço para estudar em uma escola de inglês não foge à regra: R $1.100,00 por semana para aprender o novo idioma.

#4 Chicago

O custo de vida pode ser até alto, mas, assim como Miami, abriga diversas oportunidades de diversão para estudantes, com as suas 31 praias e o famoso Lago Michigan. A média de custo por semana para aprender inglês em uma escola é de R $1.000,00.

E aí, gostou das nossas dicas? Agora é só escolher o que mais combina com você e seus objetivos!

*Colaboração de Performa Web

Luiz

Colaborador do Folha Geral - cada publicação é de responsabilidade do autor