em

Estudantes da rede estadual protagonizam apresentações literárias e culturais na FLICA 2019

Flica 2019. Foto: Charles Carmo
Estudantes da rede estadual protagonizam apresentações literárias e culturais na FLICA 2019. Foto: Charles Carmo
Flica 2019. Foto: Charles Carmo

O município de Cachoeira (111 km de Salvador), às margens do Rio Paraguaçu, no Recôncavo baiano, mais uma vez está sendo palco para os estudantes da rede estadual de ensino apresentarem suas produções artísticas, literárias e culturais durante a Festa Literária Internacional de Cachoeira (FLICA) 2019, iniciada nesta quinta-feira (24) e que segue até domingo (27). Os projetos, a exemplo do Artes Visuais Estudantis e Educação Patrimonial e Artística (EPA), estão sendo apresentados no Espaço Educar para Transformar, localizado na Fundação Hansen Bahia. A extensa programação ainda conta com oficinas, Sarau Literomusical, Rodas de Conversa, Palestras, Encontros Literários e outras atividades voltadas para o estímulo à leitura.

O coordenador Executivo de Projetos Estratégicos da Secretaria da Educação do Estado (SEC), Marcius de Almeida Gomes, representou o secretário Jerônimo Rodrigues na abertura do evento e destacou a importância do protagonismo estudantil na FLICA. “A Secretaria de Educação da Bahia integra essa grande festa do Recôncavo da Bahia, do Brasil e do mundo, incentivando e promovendo atividades com foco no protagonismo das juventudes, rastreado na política estadual do livro e da leitura, em parceria com a Secretaria de Cultura do Estado. A intenção é garantir nesse movimento, diálogo das diversas linguagens artísticas promovidas pela FLICA com o currículo, as intencionalidades da escola e, claro, com impactos na melhoria dos indicadores educacionais. O governo da Bahia acredita nisso e a pauta é prioridade nas ações articuladas pelo secretário Jerônimo Rodrigues, através da SEC”, destacou.

Projeto Ave no Local Fundação Hansen Bahia. Foto: Charles Carmo
Projeto Ave no Local Fundação Hansen Bahia. Foto: Charles Carmo

A estudante Ana Ellen Souza, 18, 3° ano, do Colégio Estadual Francisco da Conceição Menezes, localizado em Santo Antônio de Jesus, declamou o poema de sua autoria intitulado “Suplício Hereditário” durante o Sarau Literomusial no Anfiteatro que leva o nome de Mãe Stella de Oxossí, na Fundação Hansen. “Sempre quis participar da FLICA, mas nunca tive oportunidade e, este ano, estou realizando este desejo apresentando para o público um pouco do meu talento. Estou gostando muito da experiência, pois estou tendo contanto com artistas e escritores que se identificam como a mesma visão que tenho”, revelou entusiasmada.

Os estudantes Joseane Pires, 17, 3º ano e Alex dos Santos, 24, que já concluiu o Ensino Médio, ambos do Colégio Estadual Landulfo Alves de Almeida, em Cruz das Almas, estão entre os protagonistas do primeiro dia do Sarau Literomusical. Eles se apresentaram com a música autoral “Apelo de um mundo melhor”, que é uma mistura de RAP com MPB. 

Para Alex, sua estreia no evento foi marcante. “É um prazer muito grande cartar em um evento de peso internacional como este e compartilhar a nossa música com pessoas de diferentes regiões”, afirmou. Já Joseane enfatizou que “é uma experiência única participar da programação da FLICA, pois amo cantar e aqui é um lugar muito especial”.

Flica 2019. Foto: Charles Carmo
Flica 2019. Foto: Charles Carmo

Quem também está maravilhada com as diversas atividades culturais da FLICA é a professora Débora Fontes, do Colégio Social de Portão, localizado em Lauro de Freitas, que é curadora da exposição dos projetos AVE e EPA desenvolvidos por estudantes de várias partes da Bahia e que é aberta para visitação até o último dia do evento. “É fundamental trazer os alunos para a exposição para que eles sintam orgulho do que estão expondo e do que estão passando através de suas obras de arte para o mundo, que são belíssimas e mostram suas verdadeiras realidades”, afirmou a educadora.

Nesta sexta-feira (25), a programação do Espaço Educar para Transformar contará com as oficinas Turbante e Literária às 9h e Eu Escritor e Linguagens Interativas, a partir das 14h30; rodas de conversa sobre os temas “Menina nas Ciências” e “Grêmios estudantis”, às 9h; encontros literários, às 14h; reunião de líderes de classe dos territórios, às 11h; roda de diálogo sobre o Parlamento Jovem Brasileiro 2019, também às 9h; aulas de reforço do projeto Mais Estudo, às 9h; e com mais uma edição do  Sarau Literomusical, às 17h, além de outras atividades envolvendo os estudantes de diferentes projetos da SEC, a exemplo do Escolas Culturais.



Patrocinador
Loading...
Ilustração. Foto: Divulgação

Top 4 aplicativos com dicas para apostas esportivas e outros

Foto: Divulgação/Codevasf

Estudantes baianos participam de ação de educação ambiental e revitalização do rio São Francisco