A produção de trigo deve bater recorde em 2022. Segundo a consultoria Safras & Mercado, a safra deve alcançar 10,9 milhões de toneladas, aumento de 400 mil toneladas em comparação com a estimativa anterior.

No ano passado a colheita resultou em 7,7 milhões de toneladas, porém o clima favorável gerou a expectativa para uma quantidade maior neste ano. De acordo com o especialista Leonardo Sodré, CEO da GIROAgro, uma das maiores empresas de fertilizantes do Brasil, “a alta se deve não apenas ao clima favorável, mas também à participação dos fertilizantes especiais (solo, folha e tratamento de sementes) para garantir o aumento do teto produtivo das culturas”.

As condições climáticas em algumas regiões, no entanto, ajudaram a reformular as expectativas. No Paraná, segundo maior produtor da temporada, a colheita já alcançou 4,2 milhões de toneladas em comparação aos 3,9 milhões do ano anterior. Os números para o Rio Grande do Sul, maior produtor nacional, se mantiveram em 5,1 milhões de toneladas.

No Brasil, as plantações de trigo totalizam 3,207 milhões de hectares em 2022, alta de 17,6% em comparação ao ano passado. A produtividade deve chegar a 3,41 toneladas por hectare, contra 2,839 toneladas em 2021.

“Se mantivermos o ritmo de investimentos e aprimoramento de técnicas agrícolas com desenvolvimento tecnológico, novos recordes de safra serão batidos. Isso consolida a posição de destaque do Brasil no mercado global de produção de alimentos e outros produtos agrícolas”, conclui Sodré.

*Colaboração de PressFC

Aurora

Colaboradora do Folha Geral. O conteúdo é de inteira responsabilidade da autora e não expressa a opinião do Folha Geral