1 em cada 5 pessoas da classe A tem conta com saldo em moeda estrangeira, diz pesquisa
Siga nossas redes

Busque no site

Publicidade

Economia

1 em cada 5 pessoas da classe A tem conta com saldo em moeda estrangeira, diz pesquisa

Produto que ganhou força no Brasil após retomada das viagens internacionais, já conquistou 21% dos brasileiros no estrato de renda mais alto

Leitura: 2 minutos
(Imagem ilustrativa/Pixabay)
(Imagem ilustrativa/Pixabay)

Um em cada cinco brasileiros da classe A já possui conta com saldo em moeda estrangeira, segundo pesquisa C6 Bank/Ipec. Quando se consideram os entrevistados de classes A e B, esse percentual fica em 12%. Nesse segmento, a pesquisa também mostra que a penetração do produto é maior entre os homens (14%, ante 9% no público feminino) e na faixa etária entre 35 e 44 anos (15%).

Até poucos anos atrás, as contas em moeda estrangeira eram oferecidas apenas para clientes do segmento private dos bancos tradicionais. No C6 Bank, a Conta Global com saldo em dólar foi lançada em dezembro de 2019. No ano seguinte, o banco lançou a conta com saldo em euro.

Para 40% dos entrevistados que abriram uma conta internacional, o principal motivo para fazê-lo foi juntar dinheiro para a próxima viagem ao exterior. A pesquisa também mostra que 27% dos brasileiros começaram a usar o produto para economizar em sites que vendem em moeda estrangeira e 26%, para transferir recursos para fora do país. Outros 35% querem economizar nas viagens internacionais.

“Quando lançamos a Conta Global, queríamos resolver uma das maiores dores dos brasileiros que viajam ao exterior ou usam o cartão de crédito internacional, que são os altos custos das operações financeiras”, diz Maxnaun Gutierrez, head de produtos, pessoa física e CRM do C6 Bank.

A economia é uma das principais vantagens da Conta Global, que usa a cotação comercial como base para realizar a conversão, sempre mais baixa que a categoria turismo utilizada pelas casas de câmbio. Além disso, compras em moeda estrangeira feitas com cartões de crédito internacionais pagam 6,38% de IOF, enquanto na Conta Global a alíquota cai para 1,1%.

O cliente economiza também com taxas bancárias. O spread, que é 2% na conta em dólar e de 2,5% na conta em euro, pode chegar a 7% no cartão emitido por alguns bancos brasileiros. Ao somar todos os recursos economizados, o cliente pode poupar até 10%, dependendo da casa onde emitiu o plástico.

A pesquisa C6 Bank/Ipec ouviu 1.000 brasileiros das classes A e B com acesso à internet entre os dias 29 de agosto e 8 de setembro. A margem de erro é de 3 pontos percentuais.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Quer anunciar? Clique aqui

*Com Agência de Notícias

Veja também

Saúde

Em pesquisa dinamarquesa, programa de um ano de exercícios permitiu ganhos expressivos que compensaram perda muscular posterior; ideal é que atividades físicas sejam praticadas...

Notícia

Na trend, trabalhadores compartilham os benefícios que recebem das empresas

Notícia

Estudo aponta que região da Lagoa Azul, em Porto Seguro, deveria ser transformada em unidade de conservação

Notícia

Bahia inicia emissão nesta terça-feira, (9). Só faltam mais dois estados para todo o país aderir ao documento

Publicidade

Publicidade