em

Saiba qual é a inflação projetada para o Brasil em 2021

Confira a perspectiva para o futuro

(Imagem ilustrativa/Pexels)
(Imagem ilustrativa/Pexels)

Todos os brasileiros, principalmente os de renda mais baixa, já estão sentindo os efeitos da inflação no bolso. As compras do dia-a-dia estão ficando bem mais caras desde o início da pandemia, que desencadeou a crise econômica. Mas, qual a perspectiva para o futuro?

O Banco Central (BC) divulga semanalmente um boletim chamado Focus, com a previsão para a inflação anual. De acordo com o momento da economia nacional, esta previsão fica maior ou menor. Na última edição do boletim Focus, publicada no dia 3 de maio, a previsão de aumento no Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) era de 5,04%. O IPCA representa quanto os produtos deverão ficar mais caros em nossos bolsos, ou seja, a melhor maneira de expor a inflação.

Infelizmente, as previsões dos especialistas que elaboram o boletim Focus têm subido a cada semana. Na semana anterior à última edição divulgada, a previsão de aumento no IPCA era de 5,01%. Há um mês, o índice era de 4,86%. A meta para o ano perseguida pelo Banco Central era, inicialmente, de 3,75%, valor que foi ultrapassado já nos boletins divulgados em fevereiro.

O boletim Focus também divulga as previsões para a inflação dos próximos três anos. Atualmente, os valores estão em 3,61% para 2022, 3,25% para 2023 e 3,25% para 2024. Na prática, isso significa que, se as previsões se concretizarem, os brasileiros pagarão 16,41% nos produtos ao final de 2024. Considerando o preço da cesta básica na capital baiana, que era, em média, R$461,18 no último mês,  o aumento seria de R$75,60, resultando em uma cesta básica de R$536,81.

Mas, os diferentes setores de produtos podem sofrer de modos distintos com o aumento. Em sua coluna no site GUIA55 sobre o cálculo da inflação, o jornalista Paulo Alves explica que os especialistas analisam os preços dos principais grupos de itens consumidos pelas famílias brasileiras que ganham entre 1 e 40 salários mínimos: “Cada grupo de itens dessa lista possui um peso  diferente. Quanto mais a família gasta com determinado grupo, mais esse  produto tem peso no índice. Ou seja, a média da inflação no Brasil é  calculada através de uma média ponderada.”

Os especialistas que elaboram o boletim Focus também estabelecem previsões para o valor da taxa de câmbio entre o Real e o Dólar, o que influencia diretamente o preço que pagamos em nossos itens de consumo. De acordo com os dados da última edição, a tendência é que a moeda norte-americana feche o ano a R$5,40.

Conteúdo Premium ★

Colaboração especial para o Folha Geral

Famílias que moram em ocupação na fazenda Santa Lúcia foram intoxicadas em março por avião que jogava agrotóxicos na fazenda vizinha (Foto: Caue Angeli)

Agrotóxicos são lançados de avião sobre crianças e comunidades em disputa por terra

(Foto: Sesab)

Bahia registra 1.438 novos casos de Covid-19 e mais 81 óbitos pela doença