Evolução tecnológica acelerada na pandemia põe a experiência do consumidor como protagonista
Siga nossas redes

Busque no site

Publicidade

Economia

Evolução tecnológica acelerada na pandemia põe a experiência do consumidor como protagonista

Modelo “Digital First” ganha força em meio ao isolamento ocasionado pelo coronavírus

Leitura: 3 minutos
(Imagem ilustrativa/Freepik)
(Imagem ilustrativa/Freepik)

A tecnologia está cada vez mais presente no dia a dia dos cidadãos. Em 2020, com todos os serviços presenciais pausados, a digitalização tornou-se protagonista, especialmente em relação aos serviços públicos, que, após a eclosão da pandemia, contam com 62,6% dos 3.961 serviços públicos totalmente digitalizados. Na esfera do varejo, a participação e os recursos digitais também foram os responsáveis por suprir parte da perda ocasionada pelo coronavírus.

Neste cenário, com as restrições de circulação, de quantidade de pessoas e de horários de funcionamento de comércios e serviços, antes frequentados cotidianamente, os consumidores precisaram adequar também os seus hábitos ao “novo normal”. 

Diante desta realidade, o e-commerce registrou altas durante todo o ano, com destaque para o início do isolamento, quando, em abril, as vendas do setor cresceram 98,74%, segundo o índice MCC-ENET, desenvolvido pelo Comitê de Métricas da Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico (camara-e.net), em parceria com o Movimento Compre & Confie. 

É neste ambiente que, agora, meses depois dessas adaptações, surgem os resultados da mudança de comportamento dos clientes e potenciais consumidores. Ao que tudo indica, a evolução tecnológica em prol da manutenção, mesmo que mínima, da vida que outrora era comum, adicionou um novo protagonista nas relações entre empresa e população: o consumidor. Assim, no chamado “Digital First” – conceito que, em tradução livre, significa “Digital Primeiro” e refere-se ao foco das estratégias de marketing no ambiente online –, o cliente assume o cargo principal na jornada de compra – desde o interesse prematuro por um produto até sua entrega e avaliação de serviço.

Empresas que buscam melhorar a jornada do cliente devem, portanto, estar atentas a todas as etapas do processo de compras – do anúncio aos meios de entrega. Outro ponto de atenção é a comunicação direta com o consumidor, que vive em um ambiente cada vez mais digitalizado e com o alcance de contato rápido com pessoas que vivem do outro lado do mundo.

Deste modo, o comprador espera por uma resposta ágil e certeira para o problema ou dúvida em questão. Neste ideal, há a necessidade de ampliar os canais de atendimento ao cliente. Recursos da Inteligência Artificial, como chatbots, também podem ser utilizados para aumentar a agilidade das respostas e a triagem dos casos mais graves, que poderão ser encaminhados a atendentes. Nestes cenários, os bots conseguirão resolver questões simples de modo personalizado.

Sendo assim, ao menos por enquanto, as empresas que se preocupam com o sucesso de suas vendas e, principalmente, com a fidelização de clientes devem tentar se enquadrar neste novo comportamento dos consumidores. 

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Quer anunciar? Clique aqui

*Com Agência de Notícias

Veja também

Saúde

Em pesquisa dinamarquesa, programa de um ano de exercícios permitiu ganhos expressivos que compensaram perda muscular posterior; ideal é que atividades físicas sejam praticadas...

Notícia

Na trend, trabalhadores compartilham os benefícios que recebem das empresas

Notícia

Estudo aponta que região da Lagoa Azul, em Porto Seguro, deveria ser transformada em unidade de conservação

Tecnologia

Investir em um curso de inglês especializado para profissionais de TI é um passo estratégico

Publicidade

Publicidade