em

5 vantagens de ensinar educação financeira para os seus filhos

O dinheiro é um elemento constante e necessário na vida de todos, por isso, incentivar o seu uso racional e promover a educação financeira para crianças é essencial dentro de casa.

Introduzir desde cedo conceitos sobre a vida financeira faz com que os filhos cresçam com olhar mais consciente na sua fase de jovem a adulto.

Como esse importante assunto é tratado em seu ambiente familiar? Confira a importância da educação financeira e algumas vantagens de seu ensino!

Por que é importante ensinar educação financeira para crianças?

A educação financeira é muito além de economizar dinheiro. A gestão do dinheiro está ligada à como cada um se relaciona e entende suas finanças, a conscientização sobre os gastos e o pensar em sonhos e objetivos que podem ser alcançados com essa boa gestão.

Uma boa gestão financeira dá mais seguranças para as pessoas e fazem com que elas cheguem de forma mais tranquila em seus planos.

Quando o assunto é educação financeira infantil, muitos pais não sabem nem por onde começar. Mas é importante que esse tema seja introduzido dentro da família, afinal, em certo momento os próprios filhos passam a ter curiosidade sobre dinheiro.

Ensinar educação financeira desde cedo pode dizer muito sobre como os filhos vão se relacionar com esse tema no futuro.

E, os pais precisam entender que eles não serão sempre os provedores de rendimentos dos filhos, por isso, é preciso mostrar caminhos e criar consciência nas crianças.

Quais as vantagens de ensinar educação financeira?

Muitos benefícios podem ser notados nas crianças e podem ser carregadas até a sua vida adulta com uma educação financeira dentro de casa. Confira 5 vantagens que separamos para você!

1. Capacita a gestão financeira em toda a vida

Não é preciso esperar se tornar adolescente ou adulto para aprender a lidar com gastos e compras.

Se conceitos como compras, despesas, saldos e dívidas forem apresentadas de forma lúdica desde cedo para as crianças, elas desenvolvem a capacidade de gerir o seu próprio dinheiro, independente de qual seja a quantia.

Encoraje os cofres para guardar o próprio dinheiro para algo que a criança queira muito e incentive o uso consciente da mesada, afinal, desde cedo eles aprendem o que e quanto pode ser gasto já que “sairá do próprio bolso”.

2. Aumenta a responsabilidade infantil

Lidar com dinheiro exige responsabilidade, por isso, ao ensinar sobre gestão financeira e sobre a habilidade de cuidar de seu próprio dinheiro, aumenta-se o senso de responsabilidade na rotina das crianças.

Ao entender mais sobre a importância dos gastos, a criança passa a entender melhor quando algo que ela deseja não é comprado, além de ter mais responsabilidade com sua mesada e escolhas, por exemplo.

3. Ensina a valorização da moeda

Estimular os filhos sobre a importância e valorização do dinheiro é essencial, afinal, eles precisam entender que é preciso de muito trabalho para que os pais consigam comprar aquilo que eles possuem.

Saber a valorização do dinheiro faz com que os filhos cresçam com menos tendências compulsivas em relação aos seus gastos, auxiliando na gestão orçamentária da família como um todo.

4. Ensina a diferença entre querer e precisar

Além da valorização do dinheiro, a gestão financeira faz com que a criança enxergue e aceite mais facilmente a ideia do que ela quer e do que realmente precisa.

Converse sobre os itens que os filhos querem, fale sobre como eles podem pesar no orçamento e como eles de fato não precisam daquilo naquele momento e que essa compra pode impactar na aquisição de algo realmente necessário.

Incentive de maneira recreativa que os filhos pensem sobre essas pequenas trocas e fale sobre a importância de poupar para comprar tais objetos de desejo.

5. Mostra a importância do registro dos gastos

Não anotar e entender os gastos é um grande erro de muitas pessoas. Se a família possui uma boa gestão financeira e anota seus gastos, as crianças, mesmo que indiretamente, serão afetadas pelo exemplo.

Ensine sobre essa importância aos filhos e os incentive a controlar os seus gastos de mesada para que entendam para onde tem ido seu dinheiro, como lanches na escola, passeio com os amigos, roupas, por exemplo, e fale sobre o que pode ser remanejado e poupado para planos maiores.

Ser pais não significa apenas fazer as compras para os filhos ou dizer não sem eles saberem o porquê não estão sendo atendidos em seus pedidos financeiros.

É preciso ensinar sobre dinheiro para que as crianças cresçam conscientes sobre esse assunto tão necessário durante todas as fases da vida.

Pensar financeiramente é planejar melhor o futuro, por isso, é tão importante aprender desde cedo.

Como esse assunto está sendo tratado dentro da sua casa? Aproveite que agora você sabe mais sobre os benefícios da educação financeira infantil e pratique já com suas crianças!

PUBLICIDADE


Patrocinador
Loading...
PUBLICIDADE
Escola Municipal Alfredo de paula Freitas. Foto: Divulgação

Projeto Gentilezinha se apresenta neste final de semana para animar a criançada

Ilustração. Foto: Divulgação

Vermes redondos causam prejuízos de US$ 7 bilhões à pecuária do Brasil