em

5 pontos para analisar antes de abrir sua conta jurídica

Ilustração. Foto: Arquivo/Folha Geral/Freepik

Com as transformações no mercado de trabalho, tem sido cada vez mais comum a busca por bancos que facilitem a abertura da conta pessoa jurídica e, além disso, ofereçam benefícios ao empreendedor.

A chamada conta de pessoa jurídica é uma conta corrente que pode ser aberta pelo proprietário de uma empresa. Ela é separada da conta de pessoa física, portanto, e é útil para a formalização de pequenas empresas e negócios em geral.

Ela auxilia não apenas na questão da autoridade, mas no controle das finanças e na declaração de impostos.

Se você acredita que chegou a hora de abrir a sua conta de pessoa jurídica, confira no próximo tópico alguns pontos que devem ser levados em consideração na hora de escolher o seu banco.

Se ainda não tem certeza se deve investir nesse tipo de conta, fique por aqui também: explicaremos quais são as vantagens e desvantagens do regime PJ, para que você faça uma escolha consciente.

Pessoa jurídica: entendendo melhor

A pessoa jurídica é uma entidade, formada por uma ou mais pessoas físicas – que possuem CPF -, com um objetivo específico.

Empresas, partidos políticos, prefeituras, sociedades e ONGs são alguns exemplos de pessoas jurídicas.

Os tipos de pessoa jurídica são múltiplos.

O mais importante para nós, nesse artigo, é o que chamamos de pessoa jurídica de direito privado, uma vez que empresários e empreendedores estão neste grupo.

Vale dizer que a pessoa jurídica só é criada a partir do momento em que é registrada formalmente em órgãos competentes e adquire o Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica, o CNPJ.

Pessoa jurídica e MEI são a mesma coisa?

Um MEI é uma pessoa jurídica, mas uma pessoa jurídica não precisa ser um MEI.

Vamos por partes. O MEI é o Microempreendedor Individual, ou seja, um indivíduo que atua formalmente em uma atividade reconhecida pelo governo (hoje, são reconhecidas aproximadamente 400 áreas de atuação).

Ao tornar-se MEI, uma pessoa adquire um CNPJ e pode emitir nota fiscal. Dessa forma, é vista e reconhecida como um trabalhador formal.

O MEI pode faturar até R$81.000,00 por ano e não pode participar como sócio, administrador ou titular de outra companhia. Vale dizer também que, de acordo com o Portal do Governo Brasileiro, pessoas nessa categoria podem contratar até um empregado.

Finalizadas as considerações, vamos falar sobre a conta bancária de pessoa jurídica.

Conta bancária pessoa jurídica: quais são as vantagens?

A maior vantagem está no fato de que, com uma conta jurídica, é possível controlar melhor a entrada e saída de dinheiro, as contas mensais, a arrecadação de cada serviço.

Da mesma forma, algumas contas bancárias jurídicas permitem a emissão de boletos, com depósito direto na conta corrente, dão boas condições para empréstimos e, às vezes, cobram pouco ou nada em TEDs ou DOCs.

Abaixo, listamos 5 coisas que você deve ter em mente na hora de abrir a sua conta PJ. Confira.

Verifique as taxas

Algumas contas possuem taxas de manutenção, como é o caso da conta MEI Santander, que cobra R$25,00 mensais se o faturamento for menor que três mil reais, ou a conta MEI Bradesco, que tem mensalidades que podem variar de R$25,00 a R$45,30.

Bancos digitais, como o Nubank ou o Banco Inter, tendem a ter taxas bem mais baixas do que a da concorrência. Isso não significa que são inteiramente gratuitas, uma vez que os saques em caixas 24h são cobrados.

Confira as potencialidades

Citamos anteriormente que algumas contas permitem ao usuário que emita boletos. Isso é uma grande vantagem especialmente para quem trabalha com serviços por encomenda ou à distância.

Verifique também quais são as contas jurídicas que facilitam a aquisição de máquinas de cartão de crédito ou débito – caso você trabalhe em feiras, lojas ou eventos ou deseje aceitar esse tipo de pagamento, claro.

Veja o valor da emissão de DOC e TED

A conta MEI Santander cobra pela emissão de ambos, mas oferece uma das transações gratuitamente por mês, no pacote de serviços. A conta MEI do Bradesco, por sua vez, permite ao usuário que faça as ditas transferências sem cobranças extras.

Fornecimento de cartão de crédito e débito

É importante entender e manter o registro de todas as contas necessárias para o funcionamento do seu negócio – água, luz, internet são despesas fixas e devem ser mapeadas.

Da mesma forma, pode ser necessário fazer compras pontuais, como café ou um brunch para receber possíveis parceiros e clientes, um computador novo, uma impressora.

A melhor maneira de garantir que você tenha os seus gastos sempre na ponta do lápis e consiga fazer as suas compras empresariais sem grandes preocupações é com o auxílio de um cartão empresarial.

Dessa forma, todos os débitos serão feitos diretamente na conta jurídica e você poderá ter acesso às faturas que devem ser pagas futuramente.

Facilidade de abertura de conta

Dispense bancos que exigem procedimentos muito burocráticos, com cópias e cópias de documentos, firma reconhecida em cartório e afins.

A maior parte das instituições têm buscado maneiras de se modernizar; assim, opte por uma conta jurídica que permita que você faça transações de forma rápida e segura em aplicativos, que possa solicitar ajuda ao clicar em um botão e que mantenham saldo, extrato e contas importantes sempre à disposição.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Magic Kingdom. Foto: Disney/Divulgação

Confira 9 dicas de atrações para curtir com a família em Orlando e Miami

Obra extensão de rede localidade Tabuleirinho, Santana (BA). Foto: Divulgação

Embasa atende cerca de 6 mil novos imóveis com água tratada no Oeste da Bahia em 2019