em

Os benefícios na compra de automóveis e acessórios usados

Ilustração. Foto: Pixabay

Na hora em que se decide comprar um automóvel ou acessórios para o carro, é comum se perguntar o que vale mais a pena: comprar algo usado, seminovo, ou novo? São tantas as considerações que são levadas em conta que é comum existir a dúvida. O importante é ter em mente a relação custo-benefício e as necessidades do motorista, para fazer a escolha certa.
As vantagens e desvantagens de se investir em veículos novos ou seminovos são muitas, mas conhecendo cada uma delas fica fácil de entender os benefícios de cada opção. Confira!

Carros Novos

Os benefícios de se investir em um carro novo é a confiança de que ele não vai te deixar na mão. Paga-se mais caro, no entanto, já sabe que as chances de ter que realizar manutenção nos primeiros anos é quase zero e a garantia ainda te traz alguns anos de tranquilidade.
Outra vantagem é o fato de que não há burocracias para acertar documentação, já que ele sai da agência com tudo regularizado.
Porém, existe a desvantagens da desvalorização do veículo assim que saí da concessionária. Seu preço só começa a se estabilizar depois do terceiro ano.

Carros seminovos

Em relação aos carros zero o preço é uma vantagem básica da compra de um carro seminovo. Quem procura preço baixo vai encontrar ótimas oportunidades.

Uma das principais vantagens é que eles já sofreram o processo da depreciação que acontece naturalmente nos anos iniciais de uso, geralmente nos três primeiros anos. Por isso, quem compra um veículo seminovo já o encontra com um preço mais ajustado ao mercado, e ainda usufrui do tempo sem manutenção ou grandes custos, já que o carro rodou menos 30 mil km e possui garantia geralmente ainda no primeiro ano.

Porém em relação aos carros novos, no quesito consumo, os seminovos costumam ter motores menos eficientes. E por isso, consomem mais combustível que os veículos mais novos.

Já os carros usados possuem algumas características particulares que valem a pena ser consideradas. Eles certamente são mais baratos em relação novos e seminovos. No entanto, sempre surge a dúvida: vale mesmo a pena comprar um veículo com grande histórico de outros motoristas? O segredo é avaliar se o carro está em um estado bom, aí sim o negócio pode ser vantajoso. Além disso, os usados têm um IPVA relativamente menor.

Se você é ainda o tipo de motorista que gosta de trocar de carro com frequência, ao investir sempre em carros novos provavelmente perderá dinheiro por conta da desvalorização, enquanto com carros usados isso não acontece.

O carro Ford Fiesta, por exemplo, é um modelo de segunda-mão que possui características vantajosas. Apresenta um bom desempenho e uma boa aceleração, é econômico e conta com um bom espaço interno.
O Renault Clio também não fica de fora, considerado entre os carros usados mais baratos do mercado na década de 90. Hoje conta com um design compacto e moderno, possui um bom espaço interno, dimensões externa e ótimo custo x benefício em termos de combustível.

Alguns itens primordiais também devem ser avaliados em um carro usado para te ajudar a tomar melhores decisões.

O motor, por exemplo, é um dos principais itens que precisa ser conferido. O conserto ou reforma costumam ser a parte mais caro de um veículo. Por isso, escute barulhos, olhe o veículo para identificar consertos e não perder dinheiro
.
A Documentação também é importante, verifique se os tributos estão em dia e se há presença de multa para que você não se prejudique.

Peças automotivas como o macaco hidráulico jacaré usado para auxiliar a troca dos pneus de carros também apresentam um bom custo-benefício na hora de você escolher o seu carro usado.

Agora que você já sabe essas dicas avalie os benefícios na compra de cada automóvel e o estado de seus acessórios para fazer a escolha certa!

Nax

NAX - meio gente, meio robô. Uma profissional perfeita para todas as ocasiões.

casa de luxo, imóvel, interior-3778708_1280

Os benefícios de se investir em imóveis de luxo

Helpay

Conheça a Helpay