Nem sempre é possível encontrar o imóvel dos sonhos! Valores, localização, estrutura, tudo isso é levado em conta na hora de escolher onde se vai morar. E, às vezes, é necessário optar por comprar um local que precisa de reformas. E quando falamos sobre prédios, é importante saber que fazer reforma em apartamentos não é um processo tão simples.

Confira no artigo as principais normas para esse tipo de reforma e veja nossas dicas!

Mercado de reformas em apartamentos em alta

A baixa na taxa de juros e a insegurança causada pela pandemia de covid-19 têm impulsionado a busca por apartamentos que precisam de reformas como forma de investimento. 

Afinal, eles são considerados ativos seguros mesmo em meio a crise.

E, neste período, vêm sendo adaptados para as novas necessidades, como espaços para home office e ambientes integrados.

A estimativa é de que o lucro em cima da reforma em apartamentos seja de até 40% sobre o valor investido. 

Por onde começar ao realizar uma reforma em apartamentos?

Existe certa burocracia e regras a serem seguidas para realizar a reforma. Afinal, é preciso cuidar da segurança dos moradores e da qualidade do serviço. Se precisar de inspirações, veja em: Decoração de loft: veja as melhores ideias sem gastar muito

Comunique o síndico e esteja alinhado com ele

O proprietário deve, primeiramente, comunicar o síndico a respeito da reforma no apartamento e, a partir daí, entregar a documentação necessária. É preciso fornecer um plano de restauração e uma Anotação de Responsabilidade Técnica ou Registro de Responsabilidade Técnica. Ambos devem ser assinados pelo engenheiro ou arquiteto que vai acompanhar o andamento da obra.

Norma NBR 16280: para que serve?

A NBR 16289 é conhecida como a norma das reformas e foi promulgada em 2014. Ela determina que todas as intervenções na estrutura dentro do imóvel devem ser comunicadas ao síndico, podendo haver ou não a necessidade de liberação de um especialista.

#1 Horário das obras

Em geral, os condomínios prediais permitem reformas durante os dias da semana, das 8h às 12 e das 13h às 17h, não podendo ter a execução de nenhum tipo de serviço durante os fins de semana.

#2 Barulho das obras

A regulamentação brasileira estabelece que o volume máximo do barulho em obras não pode passar de 55 decibéis durante o período diurno. Isso, claro, quando se trata de áreas residenciais. Além disso, também é preciso ficar atento ao que diz o regulamento interno do condomínio a respeito do tema.

(Imagem ilustrativa/Freepik)
(Imagem ilustrativa/Freepik)

Como funcionam as reformas em apartamentos durante a pandemia?

Como dissemos acima, o mercado de reformas está aquecido e tem muitas pessoas interessadas em ter apartamentos como investimentos. Por via de regra, durante a pandemia as normas adquiriram aspectos mais rígidos, afinal, mais gente estava em seus apartamentos. Por isso, horários e volume de obras precisavam ser melhor fiscalizados.

Esse ponto é muito importante, uma vez que muitas pessoas adotaram o home office e estão em seus apartamentos trabalhando. Logo, os barulhos de obras que aconteciam quando a maioria dos moradores estavam fora, agora podem atrapalhar a rotina de trabalho de alguém.

Conclusão

Fazer reforma em apartamentos é um desafio, tanto do ponto de vista de investimentos quanto para habitação própria. A melhor dicas que podemos dar é: planeje-se!

Se certifique de que está com toda a documentação exigida e de que todas as regras estão sendo cumpridas. Afinal, a última coisa que você precisa de que a obra seja embargada.

Gostou desse conteúdo? Leia mais: Casa alugada pode ser reformada? Confira as regras.

Paula Moraes

Colaboradora do Folha Geral - cada publicação é de responsabilidade da autora