Economizar é sempre bom. Fechar as contas no fim do mês e conseguir um saldo positivo para guardar ou investir é um dos objetivos mais comuns na agenda do brasileiro. E administrar a casa e a vida cotidiana sem gastar muito pode parecer difícil, mas na verdade é uma simples questão de organização.

E essa organização pode começar pela cozinha. Nas compras e no preparo da comida, gastamos dinheiro e tempo. O gás de cozinha, em particular, é um dos elementos nos quais podemos centrar nossos hábitos, a fim de economizar mais e otimizar a administração das contas e da vida.

(Foto: Reprodução)
(Foto: Reprodução)

Cuidados com o fogo

Começando pela manutenção, um fogão, forno ou cooktop bem-cuidado é o primeiro passo para reduzir os gastos com o gás GLP. Garanta sempre que as bocas estão bem limpas. A chama com cores quentes, como laranja ou vermelho, é indicativo de obstruções que podem dificultar o cozimento de alimentos, aumentando o tempo e a utilização do gás.

Realizando uma limpeza semanal das bocas, fica fácil garantir que a chama estará sempre azul e não haverá desperdício. Da mesma maneira, é importante checar as instalações do botijão e a válvula de saída, que fica diretamente ligada a ele.

Se as roscas estiverem, mesmo que levemente, soltas, os gastos já sobem consideravelmente. Quanto à válvula, ela é que determina o quanto de gás está sendo liberado e pode ser usada para regular o consumo. Isso pode afetar um pouco a potência, então é importante saber qual a quantidade ideal de gás a ser liberado.

Panelas, frigideiras, etc.

Outro importante aspecto é o equipamento usado no preparo de refeições. Panelas com tampas corretas a seu design garantem melhor selamento, prendendo melhor o calor e acelerando o tempo de cozimento.

Panelas e outros equipamentos de inox, por sua vez, aquecem mais rapidamente e transferem muito melhor o calor, garantindo um aproveitamento maior da energia térmica gerada pela chama do gás.

Técnica

Tão importante quanto boa manutenção e equipamento é a forma com que você cozinha. Ao utilizar as bocas, cortar os alimentos em pedaços menores pode garantir que fiquem prontos mais rapidamente.

Adquirir o hábito de preaquecer o forno também garante melhor cozimento, uma vez que o calor fica bem uniforme em todo o forno. Abrir a porta, por sua vez, pode desacelerar o processo. Por isso, é importante segurar a ansiedade e diminuir as checagens no processo de assar alimentos.

E, falando nisso, também é muito útil assar mais de uma coisa por vez. Um prato principal e uma sobremesa, se bem planejados e indicados para a mesma temperatura, podem ser feitos ao mesmo tempo, sempre prestando atenção ao tempo de cozimento.

Panelas de pressão, por mais que possam ser assustadoras para algumas pessoas, são um valioso aliado na economia de gás, sendo capazes de cozer a temperaturas mais altas que 100ºC. Na realidade, essas panelas, em seus modelos contemporâneos, são completamente seguras e confiáveis.

No mais, para garantir a economia do seu botijão de gás 13 kg, é bom tornar-se íntimo à organização e ao planejamento. Seguindo todas essas dicas já é possível começar a colocar em prática esses conceitos.

Toda semana, separe um ou mais dias para cozinhar, preparando os alimentos para os dias seguintes. Planeje seus passos antes de botar a mão na massa e garanta que não haverá tempo desperdiçado com fogo ligado e panelas vazias.

No fim do mês, após passar por essa reeducação comportamental, é possível notar uma considerável economia do gás e uma otimização da tarefa tão simples e importante que é preparar seu próprio alimento.

Da Redação, com agência*

*Com Agência de Notícias