em

Quarentena: conheça iniciativas online para ajudar idosos

Projetos buscam fazer companhia aos mais velhos e também auxiliá-los em tarefas do dia a dia

(Imagem ilustrativa/Freepik)

Relatos de idosos angustiados com o isolamento social e até mesmo planejando fugas de casa estão sendo comuns durante a quarentena. E, para distrair, estimular a socialização e manter a saúde mental desses que são parte principal do grupo de risco do coronavírus, foram criadas iniciativas online voltadas a ouvir o que a melhor idade tem para dizer durante o isolamento social e auxiliá-los agora que estão mais solitários.

Escutatória de Idosos

Uma das ideias veio de Santa Catarina, o “Escutatória de Idosos”, organizado pela jornalista local Juliana Germann. O projeto, criado em 2019, tem o objetivo de conversar com idosos via WhatsApp ou telefone para suprir as necessidades de socialização dos mais velhos. No princípio, os atendimentos eram feitos pessoalmente, mas as necessidades da quarentena fizeram com que os 30 voluntários que atualmente participam do projeto e os idosos auxiliados se adaptassem ao online.

Para se tornar voluntário da Escutatório, há primeiro um treinamento online no qual são passadas informações importantes sobre como conversar com o idoso. Um dos pontos principais é não dar orientações médicas de qualquer tipo e sempre recomendar que o idoso busque informações em canais oficiais, por exemplo.

Mais Vivida

O Mais Vivida é uma startup com uma proposta um pouco diferente, mas que também vem sendo requisitada nos últimos meses. Nesse caso, jovens são conectados a idosos para auxiliar em tarefas do dia a dia, como lidar com dificuldades relacionadas à tecnologia e ir fazer compras no supermercado.

A startup atualmente tem mais de 400 voluntários cadastrados e busca empresas para realizar parcerias – sobretudo, na área de logística. Esses são cadastrados pelo site e depois colocados no grupo de WhatsApp da região. Quando surgirem pedidos, o voluntário também será acionado pelo app de mensagens.

Vizinho do Bem

Para auxiliar em tarefas que exigem sair de casa, a Noknox, empresa de softwares que desenvolve sistemas para condomínios, visando facilitar ações como o cadastro de visitantes, o controle de entrega de correspondências e encomendas e a reserva de espaços da área comum, criou uma solução que visa ligar vizinhos fora do grupo de risco com os idosos que moram na região.

A plataforma lançada para esse fim se chama “Vizinho do Bem” e liga pessoas dispostas a quem precisa de ajuda. Antes mesmo de completar um mês de inauguração, a ferramenta já conta com cinco mil voluntários inscritos. O projeto não pretende parar por aí: o próximo plano é transformar o site em aplicativo. Por enquanto, o cadastro de voluntários é feito pelo site da Vizinho do Bem, assim como os pedidos de ajuda.

É importante lembrar que, para idosos que dominam muito pouco de tecnologia, é necessário reforçar a recomendação de não compartilhar dados pessoais como número de contas bancárias, cartões de crédito ou documentos na internet, além da instalação de antivírus e a contratação de seguro celular Samsung, iPhone ou da marca correspondente ao aparelho, para evitar perdas por danos no sistema, como vírus, ou comprometimentos causados por acidentes com água ou quedas.

Da Redação, com agência*

*Com Agência de Notícias
Envie seu conteúdo para análise editorial: redacao@folhageral.com.br
Conheça as condições em https://www1.folhageral.com/termos-e-condicoes

Nivelamento poço de visita rua Floriano Peixoto, Barreiras (Foto: Divulgação/Embasa)

Embasa promove reparos nas estruturas de inspeção da rede de esgotamento sanitário no Oeste da Bahia

(Foto: Divulgação/Alerj)

Alerj publica abertura de impeachment contra Witzel