em

Técnicas diferenciadas que vão te ajudar a absorver o conteúdo estudado

Conheça nove dicas, baseadas em estudos científicos, que ajudarão a tornar os seus estudos mais produtivos e prepará-lo melhor para avaliações

(Imagem: Divulgação)
(Imagem: Divulgação)

Estudar exige concentração e força de vontade, ainda mais se está fazendo por conta própria. Mas é importante saber que se sobrecarregar não adianta, pois a capacidade de relembrar um conteúdo é menor do que a capacidade de estudo. Ou seja, não incluir limites na sua rotina e estudar em excesso pode causar estresse, prejudicar o aprendizado e ser uma perda de tempo

Pensando nisso, é importante se preparar, e, para potencializar o desempenho e o rendimento nos estudos para vestibulares, concursos 2020, provas e até mesmo nas matérias da faculdade, há algumas técnicas comprovadas cientificamente que podem ajudar e tornar a absorção do conhecimento mais fácil. 

Vale lembrar que existem diversas formas de estudar, e você pode testá-las para identificar qual se aplica melhor ao seu cotidiano e perfil. Confira as dicas para reter conhecimento de forma eficiente.

1-  Não procrastine

Muitas vezes, adiamos tarefas importantes porque o nosso corpo e a mente estão desestimulados. Por isso, você deve evitar a procrastinação e a autossabotagem, estipular um horário de início para os seus estudos e não se atrasar. Organizar um cronograma facilitará para não se perder na rotina de estudos e equilibrar a quantidade de tempo para cada conteúdo. Você pode começar com tempos curtos, de 15 a 20 minutos, e aumentar aos poucos. 

2- Use materiais impressos

Celulares, tablets e notebooks são práticos e fáceis de serem transportados, porém são recursos que podem prejudicar o foco e tornar os estudos improdutivos. De acordo com o Guia do Estudante, mais de 90% dos alunos entrevistados em um estudo compreensivo afirmaram optar por cópias impressas a um dispositivo digital quando se trata de estudo e trabalho escolar.

O professor de psicologia da Universidade de Leicester, na Inglaterra, reforça os impactos na aprendizagem através de dispositivos eletrônicos. Segundo ele, os estudantes precisam de mais repetições para assimilar quando leem na tela do computador em comparação a quando consultam um material impresso. Por isso, priorizar conteúdos offline durante os estudos ainda é a melhor opção. 

3- Crie conexões

Criar conexões, ou “aprendizagem contextual”, significa relacionar informações de forma que as ideias se encaixem e façam sentido, ao invés de tentar memorizar os conteúdos. 

4- Trace objetivos

Às vezes, por cansaço ou preguiça, pode ser difícil manter a rotina e o estímulo nos estudos. Por isso, relembrar o motivo pelo qual você está se esforçando é uma forma eficaz de retomar o fôlego e ainda ganhar um gás extra, para continuar o processo de aprendizado. 

5- Está cansado? Estude e descanse logo em seguida

Quando o cérebro está cansado, fica mais apto a reter concentrações mais altas de habilidades novas, como, por exemplo, aprender a tocar um instrumento ou outro idioma, pois o processo de consolidação da memória está em seu melhor momento. Essa técnica é conhecida como sleep-learning (aprendizado do sono). Por isso, estudar e revisar materiais quando você está exausto antes de dormir pode realmente ajudar seu cérebro a transformar informações em conhecimento.

6- Relembre o que estudou sem reler

O professor de psicologia da Universidade de Washington, em St. Louis, publicou um artigo na Psychological Science no qual não aconselha o hábito de leitura e releitura. Isso porque acredita que esse ato pode levar os estudantes a pensarem que sabem bastante sobre o conteúdo, mesmo quando não é verdade.

A sugestão é usar a “recordação ativa”, ou seja, fechar o livro e falar, com suas palavras e conexões, tudo o que conseguir lembrar. Essa é uma maneira de reforçar o que você entendeu com uma linguagem mais simples.

Outra alternativa é repassar o que acabou de aprender para outra pessoa. Essa técnica aumenta as chances de recordação e retenção, pois você reforça o aprendizado e organiza melhor as informações em sua mente.

7- Use o sistema Leitner

Trata-se do aprendizado por meio da memorização do conteúdo e da repetição em “cartões de memorização”.

Você coloca cartões com perguntas sobre os temas que estudou em um recipiente – pode ser, por exemplo, uma caixa. Em sequência e de forma aleatória, pega um cartão por vez e tente responder. Caso acerte, pode descartar ou guardar em outro local. Se errar, mantenha no recipiente do início e depois tente de novo. Assim, você identifica quais assuntos precisa reforçar e os cartões são estudados com mais frequência.

8- Diversifique o conteúdo

De acordo com os cientistas, é melhor variar os temas na hora de estudar para assimilar. Mas, para facilitar, procure alinhar os conteúdos de áreas semelhantes. Por exemplo, ao estudar matemática, inclua diferentes conceitos juntos, em vez de somente um.

9- Mude de cenário

Trocar de ambiente para estudar auxilia no aprendizado, pois pode aumentar os níveis de retenção de informações e concentração. 

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Doação equipamentos Abapa para o HO Barreiras (Imagem: Divulgação)

Produtores rurais baianos promovem doações de equipamentos de saúde para enfrentamento do Coronavírus

(Imagem: Alex Pazuello/Semcom - Arte:Bruno Fonseca/Agência Pública)

Inédito: mais de 200 terras indígenas na Amazônia têm alto risco para Covid-19