em

Por que apartamentos compactos fazem sucesso no mercado imobiliário

Menores, mais baratos e práticos, esses tipos de imóveis refletem um novo estilo de vida

Muitos são os fatores que precisam ser levados em conta por quem quer alugar apartamento. A localização, a vizinhança e a distância para o trabalho são alguns deles. As características do próprio apartamento também são avaliadas, como número de quartos, mobília e tamanho dos cômodos.

Nos últimos anos, têm ganhado destaque no mercado imobiliário, seja para alugar ou comprar, os apartamentos compactos. Menores, eles têm chamado a atenção justamente pelo seu espaço pequeno, uma vez que isso é refletido no preço do aluguel ou de venda.

(Imagem ilustrativa/Divulgação)
(Imagem ilustrativa/Divulgação)

Esta é uma tendência que cresceu bastante ao longo da última década em várias das grandes cidades mundiais, como Pequim (CN) e Nova York (EUA). No Brasil, as capitais também estão tendo cada vez mais condomínios feitos nesse parâmetro, com as cidades do interior também seguindo o padrão.

Mas não se trata apenas de uma questão financeira. Esses microapartamentos também refletem o novo estilo de vida dos consumidores, que procuram lugares mais simples e minimalistas para morar. Aqui, o grande objetivo é encontrar lugares que sejam práticos para residir.

Esses imóveis, que têm um tamanho variável de 20 a 40 metros quadrados, não seguem uma separação de ambientes convencional. Um mesmo cômodo pode desempenhar duas, e até mesmo três funções: uma sala também funciona como um quarto e, com alguns ajustes, vira um escritório.

Outro fator que chama a atenção de possíveis interessados é o fato dos móveis serem feitos sob medida, o que dá a sensação do espaço interno ser bem maior do que realmente é. Essa versatilidade da mobília permite que o morador use o espaço do microapartamento de forma inteligente e prática.

Um exemplo dessa praticidade são camas embutidas nas paredes. Durante o dia, ela se transforma em um guarda-roupa e não ocupa espaço dentro do quarto. Na hora de dormir, basta o morador puxar a cama para baixo e ela já fica pronta para deitar.

Armários móveis também são uma possibilidade para dar mais variações ao que se pode fazer dentro do apartamento. A mobilidade deles ajuda até a ressignificar o espaço interno, aumentando ou diminuindo o tamanho de um cômodo de acordo com a necessidade do morador.

Perfil dos moradores

Não são apenas pessoas que querem morar de forma mais prática que optam por esse tipo de imóvel. Os microapartamentos também se aproveitam de diferentes perfis de moradores que se adéquem ao espaço reduzido, como quem mora sozinho ou casais que não têm filhos.

Os imóveis também podem ser uma opção atrativa para idosos, principalmente nos casos dos que vivem sozinhos. Os móveis para cuidar e o espaço para limpeza são bem pequenos, e eles encontram, com facilidade, serviços essenciais no entorno, como supermercados, padarias, farmácias e postos de saúde.

De uma maneira geral, essas pessoas deixam de lado lugares maiores e mais caros, que não têm um bom custo-benefício. Condomínios com microapartamentos exploram o compartilhamento de serviços comuns entre os moradores, como a lavanderia, o que dispensa a necessidade de haver uma área de serviço no imóvel.

Acessibilidade

Um fator decisivo para a escolha de imóveis é a sua acessibilidade, principalmente no caso das grandes cidades. As pessoas preferem morar em lugares menores, mas que sejam próximos a tudo que elas precisam, como lojas, escolas e o trabalho.

Ficar próximo a pontos de ônibus e estações de metrô também interfere bastante na escolha, sobretudo para quem não tem carro. Quem tem automóvel, um fato que pesa na escolha é o fato de as ruas da região ou serem congestionadas, ou apresentarem um trânsito mais livre. Afinal, ninguém quer ficar horas parado no trânsito.

PUBLICIDADE


Patrocinador
Loading...
PUBLICIDADE
Foto: Elói Corrêa/GOVBA

Novas regras para carteira de trabalho alteram atendimento na Rede SAC

(Imagem ilustrativa/Divulgação)

Por que cada pele reage de maneira diferente ao mesmo perfume?