em

Smart é um dos carros mais ecológicos do mundo

Sustentabilidade é uma tendência para diversas indústrias historicamente marcadas como poluentes e o setor automobilístico não é diferente

smart carro -2959347_960_720
Ilustração. Foto: Divulgação

A indústria automobilística tem como marco a inovação. Seja com rodas de liga leve, airbag, sensor de estacionamento, janela elétrica ou freios ABS, as inovações sempre chegam com um tom de grande novidade e, normalmente, vêm para ficar, seja por questões estéticas, de performance, tecnologia e de benefício ao meio ambiente.

A questão ambiental está em evidência e a sustentabilidade se apresenta como caminho a ser seguido por todos os segmentos da indústria. O que é um grande desafio para o setor automobilístico, considerado um dos principais vilões do aquecimento global e outros tipos de problemas ambientais.

Em dezembro de 2018, foi apresentado um relatório elaborado por 40 organizações internacionais com especialistas em transportes de baixo carbono, na Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP 24), sob o tema “Situação Global do Transporte e Mudança Climática Global”. O estudo aponta os veículos leves como responsáveis por 25% das emissões de poluentes no setor de transportes em todo o mundo inteiro. A apresentação ainda levantou uma crítica a países em desenvolvimento que promovem ações de incentivos ao uso do carro como forma de aquecer a economia.

Com a tendência econômica e pressão de organismos internacionais, o mercado vai se articular para não sofrer sanções e se adequar ao novo momento. É o caso de modelos de automóveis como o Spark EV da Chevrolet, 500e da FIAT, Prius ECO da Toyota, todos com baterias amigáveis ao ambiente, duradouras e bem projetadas. Porém, um dos veículos mais bem avaliados desse segmento é o Smart ForTwo Electric Drive Convertible.

O Smart foi considerado por três vezes seguidas como o carro mais econômico dos Estados Unidos da América. Com dois lugares e design muito moderno, o automóvel tem uma bateria revestida de aço, elaborada pela Mercedes-Benz, que dá autonomia de até 160km ao veículo, a média de consumo é de 12,9kWh/100km.

O que muitos consumidores se questionam é o que atribui a um veículo o título de sustentável. A princípio, sustentável é o que não compromete a disponibilidade de recursos naturais. Uma outra definição é conhecida como “Tripé da Sustentabilidade” que atribui três pontos à classificação: ecologicamente correto, economicamente viável e socialmente justo.

Essas são algumas noções de sustentabilidade, porém já existem classificações de nível institucional como é o caso do Conselho Americano de Economia de Energia Eficiente. O órgão conta com alguns parâmetros para avaliar o potencial de sustentabilidade de um veículo como economia de combustível, emissão de carbono, impacto global ambiental, manufatura e a fonte de energia utilizada. O último ponto é de extrema importância, pois a fonte do carro deve também dialogar com conceitos sustentáveis.

A sustentabilidade representa uma tendência que veio para ficar, o que é uma excelente notícia a todos os seres humanos, e mais ainda para quem vive em grandes metrópoles. Com a propagação de veículos fabricados a partir de uma conscientização ambiental a indústria automobilística pode mudar a sua imagem de vilã das grandes cidades.


Comunicar erro



Publicidade Publicidade

Conheça o G Suite



Deixe sua opinião

Gretchen afirma “Não tenho empregada, lavo, passo e cozinho”

Gretchen afirma: “Não tenho empregada, lavo, passo e cozinho”

Programa Papo Em Dia Especial de Sábado recebe Sergio Reis

Programa Papo Em Dia Especial de Sábado recebe Sergio Reis