em

Depois do dia de hoje…

Depois do dia de hoje.... Foto: Divulgação
Ilustração. Foto: Divulgação

…de verdade tudo continua como d’antes no quartel de Abrantes. Velho dito popular que tem muito de verdade. Salvo a mudança no calendário nada muda, continuamos com muitos desafios, muitas coisas para fazer e para refletir.

O trabalho voluntário é uma destas coisas, muitos o fazem agora no final e no começo do calendário, mas a grande maioria, e isto não é achismo é pesquisa, não faz nenhum tipo de ação durante todo o calendário.

Alguns dizem não ter aptidão, o que julgo mera desculpa pois se pode fazer trabalho voluntário até mesmo morto, é isso mesmo, morto. Com grande alegria recebemos a notícia que no Rio de Janeiro, bastemos um novo recorde nas doações de órgãos pós morte, fantástico, não que as pessoas tenham morrido mas que tenham se tornado voluntárias neste momento de dor para as famílias, mas nesse momento ele o morto desejou ajudar a muitos, pois normalmente pode se ajudar até 07 outras pessoas com suas doações.

Outro tipo de doação que nesta época desaparece, ao contrário de outras, é a doação de sangue, apesar de se chamar doação de sangue é classificada como trabalho voluntário, pois necessariamente você doa seu tempo para esta ação. Na época de festas, muitos acidentes, muitos necessitados de sangue, mas poucos doadores, exatamente pelo mesmo motivo, muitas festas.

Percebam que aqui nos dois exemplos não exclui i=ninguém da possibilidade de ser voluntário, sim existem restrições para ambas as atividades, mas aqui vou me ater a possibilidade maravilhosa de salvar vidas, literalmente com uma ação voluntária. Pense nisso e deixe de falar que não tem aptidão para ser voluntário, pode não ter vontade e eu te respeito por isso, mas por falta de aptidão com certeza não é.

Comece e termine o seu ano com boas ações, certamente ele será um ano diferente e você o verá com outras cores. Acredite, ele vai ser bem melhor. Feliz ano novo e muitas alegrias em sua vida.

Roberto Ravagnani é palestrante, jornalista (MTB 0084753/SP), radialista (DRT 22.201), conteudista e Consultor especialista em voluntariado e responsabilidade social empresarial. Voluntário palhaço hospitalar desde 2000, fundador da ONG Canto Cidadão, Associado para o voluntariado da GIA Consultores no Chile, fundador da Aliança Palhaços Pelo Mundo, Conselheiro Diretor da Rede Filantropia, sócio da empresa de consultoria Comunidea, criador e gestor de eventos filantrópicos, porta voz pela ONU, Membro Engage for business, Líder Internacional de Yoga do Riso e Conselheiro de Relações Sociais e Familiares do Instituto i. s. de desenvolvimento e sustentabilidade Humana. www.robertoravagnani.com.br



Patrocinador
Loading...

Colaborador*

Este canal é escrito por colaboradores diversos da Folha Geral. Cada conteúdo é de inteira responsabilidade do seu autor.

Ilustração. Foto: GOVBA

Setor da Saúde representa 6,8% do PIB da Bahia

Foto: Elói Corrêa/GOVBA

Governo do Estado investe mais de R$ 13 milhões para construção da Case em Vitória da Conquista