em de

Atriz Raíssa Xavier mostra para o Rio o que a baiana tem

Raíssa Xavier
Raíssa Xavier. Foto: Luiz Moras

A novela “Segundo Sol”, das 21h, da TV Globo, escrita por João Emanuel Carneiro, traz para o elenco talentos “Made in Bahia”. Em meio à pedidos de representatividade de atores baianos e negros na novela, chega a atriz Raissa Xavier para reforçar a trama.

Sua personagem – Berta – é irmã de Narciso (Osmar Silveira), filha da personagem Fátima, Ingra Lyberato e do pai Juarez, o ator Tuca Andrade. No decorrer dos próximos capítulos, Berta (Raissa Xavier) vai mostrar-se como o coração dessa família. Tornará a melhor amiga de Manu (Luisa Arraes), buscando salvá-la das emboscadas de Juarez (Tuca Andrada).

“Chegar em tão pouco tempo no Rio de Janeiro e ter a oportunidade de entrar na novela das 21h, representando a minha Bahia, é um verdadeiro presente. Está sendo uma experiência fantástica , um aprendizado constante e, confesso, me sinto em casa (risos). A equipe como um todo tem sido incrível comigo, e estou sendo dirigida pelo Dennis Carvalho que é sem igual. Sem falar na honra que é contracenar com os atores que compõe a “minha família”, em poucas horas já estávamos em sintonia”, disse Raíssa.

No teatro desde os 12 anos, ela faz parte da nova geração de artistas baianos que chegam ao Rio. Lá, na sua terra, estará na série “O Pequeno Gigante”, com direção geral de Anderson Soares, de ficção política que mostra a trajetória corrupta de um político muito conhecido na Bahia. Ela faz o papel da filha deste famoso político, porém extremamente ética, tenta desmascarar o próprio pai. A previsão é de entrar no ar em 2019, pela Ancine.

Nascida na Bahia e morando no Rio há 1 ano e 5 meses, a atriz Raíssa Xavier diz que veio para ficar e alguns até já a comparam com a atriz Sônia Braga, pelos seus lindos cabelos cacheados e jeito festeiro de ser. A versatilidade da atriz vai muito além. Desde julho, está no Teatro do Leblon com a peça “Noite da Comédia Improvisada”, dirigida pela Priscilla Lobo e Raphael Ghanem. E agora, em agosto, participa no Teatro dos Quatro, na Gávea, de uma comédia feita por 7 mulheres, chamada “Mulheres por um fio”, dentre elas: Thaís Belchior, Thaty Taranto, Mariana Cabral, Ingrid Klug, Thaisa Damous e Castroine, guiadas por Rapahel Ghanem.

O improviso da atriz e sua veia cômica veio com a experiência junto ao grupo Voluntário “Plantão da Felicidade”, idealizado por George Vladimir, nas ruas da Bahia, hospitais e vários lugares, onde descobriu o verdadeiro sentido do ser artista. A peça “Mulheres por um fio”, não tem texto e é realizada através de diversos jogos com temas dados pela platéia, como co-autora do espetáculo.

Raíssa Xavier
Raíssa Xavier. Foto: Luiz Moras

PERFIL
RAISSA XAVIER
Atriz – DRT/SP 36211
27 anos
brasileira, soteropolitana, residente do RJ
Instagram: @raissa.xavierr
Facebook: Raissa Xavier ( https://www.facebook.com/raissaxavieroficial/ )

Descobriu o teatro aos 12 anos, porém a profissionalização se deu no ano de 2011 pela Sitorne – Curso Profissionalizante, Curso livre de teatro SESC e CAP Escola de Tv e Cinema da Bahia, nesse mesmo ano, entra na Cia. Teatrelados para encenar o espetáculo “CHICOS”, direção de Susana Vega, em 2012 estréia como Lívia no espetáculo de vida longa “Mar Morto”, um romance de Jorge Amado, adaptação e direção de George Vladimir (Vencedor do prêmio Braskem na categoria Direção Revelação 2012) e em 2014 encara dois novos desafios, uma peça infantil – “Saltimbancos da Esperança”, direção de Andréa Elia, e o seu primeiro musical “Toda forma de amor, um musical”, texto e direção de Claudio Simões e George Vladimir. Em 2016, entra para Cia. de Teatro da Ufba participando da primeira temporada do espetáculo “Dark Times”, inspirado na peça A Santa Joana dos Matadouros de Bertold Brecht, com direção de Paulo Cunha. Além de ficar em cartaz com o infanto-juvenil “Eu, você e todo mundo” com direção de Zeca de Abreu e o espetáculo “Besame Mucho” com direção de Marcos Oliveira. Além de teatro, têm experiência no audiovisual através de participações em curta metragens, como “A luz do dia”, direção de Eduardo Oliveira, “Fúria” de Bruno Masi e “Tereza”, direção de Rezia Lopes, web-series, comerciais, política, radionovelas, clipes e seriados, como “Deu a louca na Copa” em 2014, reproduzido na TVE, direção de Jaime Eleodoro e “Malabi Express”, seriado israelense, veiculado em canal aberto em Israel e disponibilizado via Youtube, direção Ben Bachar em 2013. Em 2017 atuou na Trupe do Penna – preparando atores para novelas e seriados com o direcionamento do Sérgio Penna. Nesse mesmo ano, estreou o espetáculo “A Prole dos Saturnos” no Teatro da Academia Brasileira de Letras – Rio de Janeiro, com direção de Edvard Passos. No em ano em voga, esteve em cartaz no Teatro Leblon com o espetáculo “Noite da Comédia Improvisada” com direção de Priscila Lobo e Raphael Ghanem (Junho e Julho) e está no ar na novela das 21h da TV Globo, Segundo Sol, com a personagem Berta. No início de 2019 também estreia a nova série política para Tv Pública da Bahia – “O Pequeno Gigante”, em que interpreta a jornalista Ellen, direção de Anderson Soares.

PUBLICIDADE

Publicidade

Teste grátis por 14 dias. Se você gostar, assine utilizando o cupom: U4FJXY7TLEPVTET e ganhe 20% de desconto durante 1 ano. Saiba mais em: Conheça o G Suite



Loading...

Da Folha Geral, em Salvador*

*Com colaboração de (agência, assessoria ou especialista)

PUBLICIDADE
Cintia Abravanel e Carlos Alberto de Nóbrega. Fotos: Renato Cipriano / Divulgação

Cintia Abravanel e Carlos Alberto de Nóbrega prestigiam inauguração de salão de beleza

vacinacao rj0010

Dia D de vacinação contra pólio e sarampo será neste sábado