em de

Malandragem de Wagner pode ser anulada no STF

Como Lula, Wagner ‘cava’ cargo na Bahia para escapar de Moro

Jaques Wagner. Foto: Reprodução
Jaques Wagner. Foto: Reprodução

Além de ver seu ato de nomeação anulado, o governador da Bahia, Rui Costa (PT), corre o risco de responder por obstrução à Justiça, caso confirme o ex-ministro Jaques Wagner (PT) como seu secretário. A malandragem é idêntica à nomeação de Lula ministro. Assim como anulou o ato de Dilma, diz um ministro do STF, se for provocado, o Supremo Tribunal Federal deve invalidar a nomeação de Wagner. A informação é do colunista Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

A manobra pode render ação penal por crime de obstrução, dos poucos que dão cadeia na certa, como no caso Delcídio Amaral (ex-PT-MS).

Com a nomeação, Jaques Wagner quer ganhar foro privilegiado para fugir do alcance do juiz federal Sérgio Moro, de primeira instância.

Como secretário de Estado, Jaques Wagner terá de ser processado e julgado no âmbito do Superior Tribunal de Justiça (STJ).

Amigos de Rui Costa afirmam que o PT e o próprio Wagner, que o inventou como candidato a governador, pressionam pela nomeação.

(*As informações são do Diário do Poder)

PUBLICIDADE

Publicidade

Teste grátis por 14 dias. Se você gostar, assine utilizando o cupom: LC3JQAWPE3XK74E e ganhe 20% de desconto durante 1 ano. Saiba mais em: Conheça o G Suite



Loading...

Da Folha Geral, em Salvador*

*Com colaboração de (agência, assessoria ou especialista)

PUBLICIDADE

PRF detém em Eunápolis/BA dois homens por receptação após alegarem serem proprietários do mesmo veículo “clonado”

PRF realiza Operação Cavalo de Aço na BR 110 e recolhe 14 motos irregulares