em

Projeto Técnico Social beneficia famílias já atendidas pelo programa Minha Casa, Minha Vida

Foto: Carlos Alexandre/Divulgação
Foto: Carlos Alexandre/Divulgação

O prefeito Maguito Vilela e o secretário de Habitação e Regularização Fundiária, Júlio Lemos, deram início na noite de ontem, terça-feira (20), à 2ª etapa do Projeto Técnico Social (PTS)/ Minha Casa, Minha Vida, que beneficiará as 336 famílias que já vivem no conjunto habitacional Águas Claras, no Jardim Belo Horizonte, em Aparecida.

“Esse projeto tem como objetivo melhorar as condições de vida de quem já foi atendido pelo programa social Minha Casa, Minha Vida. Além de receber moradia, agora essas pessoas receberão outras estruturas que melhorarão a organização dos espaços coletivos do condomínio, os espaços de esportes, de lazer. Também receberão suporte para se profissionalizar e melhorar suas rendas”, esclareceu o prefeito Maguito Vilela.

Ao todo, serão investidos R$ 211.861,34 na construção ou melhoramento de espaços de convivência e aquisição de equipamentos necessários ao funcionamento desses espaços, como academia aberta, bicicletário, salão de festas, equipamentos esportivos, implantação de lixeira quádrupla, entre outros equipamentos. O recurso é oriundo do Governo Federal, por meio de convênio assinado com a CEF, que fará o repasse.

A execução da parte de obras ficou à cargo de uma empresa terceirizada, após processo de licitação, e será acompanhada pela CEF e pela prefeitura. “O  projeto terá duração de 12 meses. A empresa responsável pela implantação dos equipamentos de uso coletivo dos condôminos terá que cumprir esse cronograma”, enfatizou o secretário de Habitação e Regulação Urbana, Júlio Lemos.

Já a administração municipal, por meio da secretaria, ficará encarregada de promover cursos nas áreas de emprego e renda para promover a capacitação e melhoramento de renda das famílias já atendidas pelo programa de habitação. Essa etapa do Projeto Técnico Social poderá contar com parceria de outros órgãos municipais ligados ao setor, como Secretaria de Trabalho, Sine, e de outras instâncias, como o Sebrae.

Todas essas ações do Projeto Técnico Social foram divididas em três eixos: Eixo de Mobilização e Organização Comunitária; Eixo Educação Sanitária, Ambiental e Patrimonial; e Eixo Geração de Trabalho e Renda. “Com esse suporte, as famílias residentes do Condomínio Águas Claras terão garantidas a qualidade de vida e dignidade que tanto trabalhamos para que a população de baixa renda alcance”, reiterou Maguito.

PRESENÇAS – A assinatura das ordens de serviço da 2ª epata do Projeto Técnico Social/ Minha Casa, Minha Vida teve a participação do superintendente de Negócios de Governo da CEF, Wellerson Ferreira Mello; dos secretários Domingos Pereira (Educação), José Ribamar (Assistência), Valéria Pettersen (Projetos e Captação de Recursos); dos vereadores Willian Ludovico e Gustavo Mendanha, que preside a Câmara Municipal de Vereadores; auxiliares da administração municipal e moradores do Residencial Águas Claras.

Daniela Soares – Secom

PUBLICIDADE

Publicidade

Teste grátis por 14 dias. Se você gostar, assine utilizando o cupom: U4FJXY7TLEPVTET e ganhe 20% de desconto durante 1 ano. Saiba mais em: Conheça o G Suite



Loading...

Da Folha Geral, em Salvador*

*Com colaboração de (agência, assessoria ou especialista)

PUBLICIDADE
Thais Garcia participa de quadro “Dramaturgia” no Pânico na Band. Foto: Divulgação/Cinthia Martins

Thais Garcia participa de quadro “Dramaturgia” no Pânico na Band

Macambira Anicuns: O futuro sustentável já começou