em de ,

Estudantes e professores da rede estadual participam de oficinas sobre Educação Científica

Feciba, Feira de Ciências - Nicassio Reis e Andersson Silva. Foto: Claudionor Jr.
Feciba, Feira de Ciências – Nicassio Reis e Andersson Silva. Foto: Claudionor Jr.

Esta semana está sendo de troca de experiências e muito aprendizado para os estudantes participantes da Mostra da Feira de Ciências, Empreendedorismo e Matemática da Bahia (FECIBA), que está sendo promovida pela Secretaria da Educação do Estado (SEC), de segunda (25) a quarta-feira (27), no Instituto Anísio Teixeira (IAT), em Salvador. Além de apresentar seus projetos de iniciação científica, no âmbito do Ciência na Escola, eles também estão participando de oficinas com instituições parceiras como a Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS), Instituto Alana, Instituto Paramitas e Atina Educação. A atividade voltada à Educação Científica também contempla educadores da rede estadual de ensino.

O coordenador executivo de projetos estratégicos da SEC, Marcius Gomes, que representou o secretário da Educação do Estado, Jerônimo Rodrigues, no evento, falou sobre a importância da mostra e do Programa Ciência na Escola. “O Programa Ciência na Escola é uma das experiências mais exitosas da Secretaria, que faz com que o estudante, a partir da pesquisa e da iniciação científica, possa se apropriar do seu território e comunidade e, a partir disso, desenvolver o conhecimento. Então, a gente reconhece que este espaço precisa ser potencializado com as políticas públicas educacionais do Estado e esta mostra é de suma importância para o aprendizado dos estudantes”, afirmou.

Nicassio Ferreira dos Reis, 17, 1º ano, do Colégio Estadual São Joaquim, localizado em Sobradinho, disse que está aproveitando ao máximo as oficinas. “Ontem eu participei de uma oficina de Robótica e o conhecimento obtido vai servir para aprimorar ainda mais meu projeto ‘caminhão bombeiro’, que desenvolvi com o meu colega Anderson Galdino. Vamos participar de outras oficinas que estão programadas para amanhã”, revelou o estudante.

O educador do Instituto Alana, André Gravatá, ministrou uma oficina sobre o projeto ‘Criativos da escola’, que é desenvolvido pelo próprio instituto. “A oficina teve o objetivo de fortalecer o protagonismo juvenil e as relações entre os jovens, a partir de jogos cooperativos e atividades que possam despertar neles essa vontade de estar perto e de continuar criando e desenvolvendo suas ideias”, explicou.

Nesta terça-feira também foram realizadas duas oficinas específicas para os professores orientadores: ‘Ciência na Escola e IDEB: que relação é essa’, realizada pela SEC e ‘MapBiomas, ministrada por educadores da Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS). Outro destaque foi a oficina #EmpreendedorpormeiodoAPP, que foi realizada pelo Instituto Paramitas com os estudantes.

Programação – Em paralelo às apresentações dos projetos nos estandes, nesta quarta-feira (27), das 8h às 11h, alguns alunos e professores participarão, de forma coletiva, de uma formação com o Instituto Alana. Já das 11h às 13h, o Instituto Alana fará outra oficina especialmente para os estudantes.

PUBLICIDADE

Publicidade

Teste grátis por 14 dias. Se você gostar, assine utilizando o cupom: LC3JQAWPE3XK74E e ganhe 20% de desconto durante 1 ano. Saiba mais em: Conheça o G Suite



Loading...

Da Folha Geral, em Salvador*

*Com colaboração de (agência, assessoria ou especialista)

PUBLICIDADE
Portugal Manual. Foto: Divulgação/Tex Mb

Rede Manual realiza vernissage para lançamento de exposição na Casa Manual, em São Paulo

Conheça Felipe Evangelista, a nova revelação do futebol brasileiro

Conheça Felipe Evangelista, a nova revelação do futebol brasileiro