em ,

TVE Bahia exibe o documentário ‘Quem matou? Quem mandou matar?’

Produção retrata assassinatos de seis jornalistas em quatro cidades brasileiras

Neste sábado (13), às 20h30, a TVE Bahia exibe o documentário “Quem matou? Quem mandou matar? – Política e polícia no assassinato de jornalistas”, que revela os bastidores e os riscos de se fazer jornalismo fora dos grandes centros. Os jornalistas Bob Fernandes e Bruno Miranda investigam as histórias por trás dos crimes que tiraram, nos últimos anos, a vida dos comunicadores Gleydon Carvalho, Djalma Santos, Rodrigo Neto, Walgney de Carvalho, Paulo Rocaro e Luiz Henrique Tulu, ocorridos entre 2012 e 2015 no interior da Bahia, Minas Gerais, Ceará e Mato Grosso do Sul.

Para Bob Fernandes, esse documentário é de extrema importância, pois traz para discussão temas como impunidade, além de ser um retrato preciso do estado da comunicação social no país. “Num país que na última contagem, em 2016, teve mais de 61 mil de homicídios no ano e que tem 1 milhão e meio de homicídios em três décadas e meia, de várias formas, nós jornalistas, temos o dever de contar as histórias dessa barbárie, desse massacre. Uma dessas formas é revelar como estão morrendo os próprios comunicadores que contam as histórias”, afirma.

O documentário tem direção de Bob Fernandes e João Wainer e é o primeiro trabalho jornalístico produzido pela Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (ABRAJI).

SERVIÇO
Documentário: Quem matou? Quem mandou matar? – Política e Polícia no assassinato de jornalistas
Dia: 13 de janeiro de 2017, às 20h30
Onde: TVE (canal 10.1), Portal

TVE Bahia exibe o documentário ‘Quem matou? Quem mandou matar?’
Foto: Divulgação
PUBLICIDADE

Publicidade

Teste grátis por 14 dias. Se você gostar, assine utilizando o cupom: U4FJXY7TLEPVTET e ganhe 20% de desconto durante 1 ano. Saiba mais em: Conheça o G Suite



Loading...

Da Folha Geral, em Salvador*

*Com colaboração de (agência, assessoria ou especialista)

PUBLICIDADE
conjuntivite

Risco de contrair conjuntivite aumenta durante o verão, alerta oftalmologista

MPF

Operação Vassoura de Bruxa: MPF obteve R$ 2,3 milhões em bloqueio de bens por improbidade