em de

Município de Luís Eduardo Magalhães concede título de utilidade pública para a Abapa

Município de Luís Eduardo Magalhães concede título de utilidade pública para a Abapa
Foto: Divulgação/Abapa

O município de Luís Eduardo Magalhães, por meio de votação unânime na Câmara de Vereadores, na noite desta terça-feira (12), concedeu o título de entidade pública para a Associação Baiana dos Produtores de Algodão (Abapa). Ao destacar a importância da associação como instituição sem fins lucrativos, o título também possibilita que sejam renovados e firmados novos convênios e parcerias. Autor do projeto de lei Nº 094/2017, o vereador Carlos Koch, afirma que o título reconhece a entidade como fomentadora de ações de suporte aos agricultores e ao desenvolvimento econômico de Luís Eduardo Magalhães e de todo o Oeste da Bahia.

“A Abapa é uma instituição que vem promovendo ações e estratégias para garantir o crescimento sustentável da produção de algodão, gerando mais emprego e renda para a nossa cidade e para a toda a região”, afirma Koch. Para o vereador Dr. Márcio Rogério de Souza, o título é essencial para que a Abapa possa continuar trazendo mais projetos para a cidade e região. “Os agricultores, por meio das associações que os representam, vêm sendo fundamentais neste processo de desenvolvimento e melhoria na qualidade de vida”, afirma.

PUBLICIDADE

Criada em 31 de maio de 2000, a Abapa tem a missão de representar os interesses da cotonicultura do Estado da Bahia e promover o algodão baiano nos mercados nacional e internacional de forma sustentável e integrada. Durante a sessão, a vereadora Cleide Bosa enfatizou a importância dos agricultores e de instituições como a Abapa no desenvolvimento do município. “Somos uma cidade formada pelos agricultores e o crescimento de nossa cidade está ligado ao trabalho destes desbravadores pioneiros que aqui chegaram sem nenhuma estrutura. A Abapa é uma entidade reconhecida que gera emprego e renda para a nossa cidade”, afirma.

Município de Luís Eduardo Magalhães concede título de utilidade pública para a Abapa
Foto: Divulgação/Abapa

Ao representar a diretoria da Abapa na sessão do Legislativo, a produtora rural Isabel da Cunha, que ocupa a função de 1ª secretária na associação, ressaltou a união dos agricultores para implantar e desenvolver uma entidade como a Abapa, que vem garantindo recursos para projetos que continuem fomentando o desenvolvimento sustentável da cotonicultura baiana. “Estamos com uma instituição fortalecida com projetos sólidos como o Programa de Conservação dos Recursos Naturais da Lavoura de Algodão e Escoamento da Produção, também conhecido como Patrulha Mecanizada, e o Centro de Treinamentos, que somente este ano capacitou cerca de seis mil funcionários ligados à cadeia produtiva. Também vem sendo investidos recursos em um programa de referência na área de sanidade vegetal para o combate e prevenção de pragas e doenças como o bicudo”.

Para Isabel da Cunha, “estes são projetos que garantem suporte às necessidades dos nossos associados em todo o processo da cadeia produtiva, do desenvolvimento das pessoas até a preocupação com as questões legais, com iniciativas como o Algodão Brasileiro Responsável (ABR), que fortalecem e orientam quanto a regularização ambiental e o cumprimento da legislação trabalhista”, reforça.

PUBLICIDADE

Publicidade

Teste grátis por 14 dias. Se você gostar, assine utilizando o cupom: LC3JQAWPE3XK74E e ganhe 20% de desconto durante 1 ano. Saiba mais em: Conheça o G Suite



Loading...

Da Folha Geral, em Salvador*

*Com colaboração de (agência, assessoria ou especialista)

PUBLICIDADE
Realizado carregamento teste de algodão produzido do Oeste baiano via Porto de Salvador

Realizado carregamento teste de algodão produzido do Oeste baiano via Porto de Salvador

Dudu Camargo

Dudu Camargo, Rita Cadillac e outros famosos marcam presença na festa de 18 anos do TV Fama