em de

Nova região agrícola brasileira é lançada na Bahia

Foto: Manu Dias/GOVBA
Foto: Manu Dias/GOVBA

A Bahia é a líder em área cultivada e em produção da nova região agrícola brasileira – a Matopiba – formada pelo oeste do estado, além do sul do Maranhão, leste do Tocantins e sudoeste do Piauí. Considerada a nova fronteira agrícola do País, a região já representa 12,8% da produção nacional de grãos e também dispõe de uma agência de desenvolvimento e ações nas áreas de financiamento, capacitação, pesquisa e infraestrutura.

O lançamento oficial da Matopiba na Bahia ocorreu nesta sexta-feira (15), no município de Luís Eduardo Magalhães, no oeste, com a presença da ministra da Agricultura, Kátia Abreu, do governador Rui Costa, pesquisadores, produtores da região, além de autoridades locais. Na ocasião ainda foram assinados convênios para o desenvolvimento da agricultura familiar em diversos municípios baianos. A solenidade também já foi realizada em Tocantins, no Maranhão e no Piauí.

De acordo com o governador, chegou o momento do Nordeste receber e ser restituído daquilo que deixou de receber, durante décadas, quando a maior parte dos investimentos do governo federal era voltado para o Sul-Sudeste. “Vamos apresentar ao governo federal os nossos projetos estruturantes. Os principais são a ferrovia e os portos, além das estradas. É fundamental que o governo federal dê apoio para a recuperação de outras estradas, e não somente as BRs [rodovias federais], porque os estados do Nordeste estão com a capacidade de investimento muito limitada”, afirmou Rui Costa.

Pequenos agricultores

Segundo a ministra, o programa vai alcançar inicialmente, na Bahia, cerca de quatro mil produtores rurais. “Esses trabalhadores vão também mudar a vida nas suas comunidades. Além de assistência técnica, eles vão receber três cursos em suas propriedades – dois de capacitação profissional e um de gestão -, com 200 horas de aprendizado”. Kátia Abreu também disse que a agência de desenvolvimento será um órgão misto, com produtores e empresários no conselho, junto com o governo.
 
De acordo  com ela, são os produtores que vão indicar as demandas. A agência terá foco em três áreas específicas – infraestrutura, inovação e tecnologia, além do fortalecimento da classe média rural. “Tecnologia, crédito e instrumentos de qualificação profissional existem. O que precisamos é fazer que tudo isso chegue aos pequenos produtores. Aqueles que precisarem também passarão por um programa de alfabetização [oferecido] pelo Ministério da Educação”.
A Matopiba abrange 337 municípios totalizando 73 milhões de hectares. O pesquisador da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) Evaristo de Miranda afirmou que a Bahia é o estado que mais contribui com a produção agrícola dessa região e onde mais cresce a produção no País. “Quando se chega próximo a Caetité, para o lado do [Rio] São Francisco, ainda há muito o que ser feito, a irrigação ainda pode ser desenvolvida, e a produção e a produtividade podem ser sofisticadas. Para isso, o governo federal está dialogando com os governadores [e] com os secretários para se estabelecer as prioridades”.
Secom
 
PUBLICIDADE

Publicidade

Teste grátis por 14 dias. Se você gostar, assine utilizando o cupom: LC3JQAWPE3XK74E e ganhe 20% de desconto durante 1 ano. Saiba mais em: Conheça o G Suite



Loading...

Da Folha Geral, em Salvador*

*Com colaboração de (agência, assessoria ou especialista)

PUBLICIDADE

Petrobras registra lucro líquido de R$ 5,3 bilhões no primeiro trimestre

Jurista Luiz Flávio Gomes é destaque em Congresso de Iniciação Científica da FASB