em

Líder comunitário registra queixa na polícia após ser agredido por prefeito

“Vim defender meus direitos como cidadão”, comenta Rubens Bernardes.
Gestor diz que não foi sua intenção, mas que ocorre “nas melhores famílias”

“Teve o começo de uma agressão, mas não teve nada, não! Foi resolvido, entendeu? Isso acontece qualquer hora, nas melhores famílias”,  disse Antônio Henrique, prefeito de Barreiras, oeste da Bahia, tentando explicar o motivo pelo qual agrediu uma pessoa que participava de um protesto na BR-135, na manhã desta sexta-feira (14). O grupo pedia construção de um acostamento na BR-135.

Rubens Bernardes, que é o presidente da Associação de Moradores do bairro Arboreto I e vítima de agressão do prefeito, prestou uma queixa na tarde desta sexta-feira no complexo policial da cidade. “Partiu para cima, veio e me agrediu, que foi na hora que deu aquele tapa, que eu não estava nem esperando. Eu vim aqui [polícia] procurar defender os meus direitos como cidadão, né?”, relatou.

A manifestação
Moradores de um conjunto habitacional que fica às margens da rodovia bloquearam as pistas por volta das 7h. A BR-135 foi interditada pelos moradores dos bairros Arboreto I e II. Os manifestantes colocaram galhos de árvores e queimaram pneus na rodovia, pedindo que seja construída pista auxiliar à BR-135 e cobrando mais segurança na área.

O protesto causou engarrafamento de cerca de 8 km. Após quase duas horas interditado, o trânsito na BR-135 foi liberado. A desobstrução ocorreu depois da chegada da Polícia Rodoviária Federal, que conversou com os manifestantes.

Posição da prefeitura
Em nota, a prefeitura explica que o gestor esteve presente no local para acompanhar como anda a circulação do trânsito por conta da mudança do tráfico de veículos pesados para o anel viário, quando soube da obstrução do tráfego.

“Com a chegada do Prefeito ao local, os manifestantes afloraram os ânimos, destoando à manifestação para cobranças de obras que são de responsabilidade do Departamento Nacional de Infraestrutura e Transportes – DNIT. Foram vários minutos de conversas, na tentativa de negociar a abertura da estrada, mas que não surtiram efeito, talvez pela intencionalidade política das lideranças da manifestação”, relata em texto.

Ainda na nota, a prefeitura ressalta a posição do gestor: “em momentos desta natureza, os ânimos ficam acirrados parte a parte, e que neste clima tenso acabou sem intenção, se envolvendo diretamente no episódio. Lamenta o ocorrido e, sobretudo, a atitude inoportuna dos manifestantes de obstruir com crianças  uma via com tráfego pesado”. aponta. (Fonte: G1)

Saiba mais
Barreiras: Prefeito vai para cima de manifestante em protesto na BR-135
Barreiras: Câmara Municipal emite nota de repúdio pela ação do prefeito Antônio Henrique
Nota de esclarecimento da Prefeitura Municipal de Barreiras

Da Folha Geral, em Salvador*

*Com colaboração de (agência, assessoria ou especialista)

SBT chama polícia para equipe da Rede TV!

Black blocs tiram sono da Fifa na segurança a técnicos de seleções