em de

Bispo Edir Macedo, dono da Record, depõe sobre falsidade ideológica

IMAGEM_NOTICIA_3O líder e fundador da Igreja Universal do Reino de Deus, Edir Macedo, também dono da Rede Record, esteve na tarde desta quarta-feira (21) na 1ª Vara da Justiça Federal, na cidade de Chapecó, em Santa Catarina, para depor em um processo sobre falsidade ideológica em que é réu. A ausência do pastor no local era dada como certa, já que Macedo havia faltado a todas as audiências anteriores, mas ele surpreendeu ao chegar ao local na hora exata. Edir Macedo foi o primeiro réu a ser ouvido pelo juiz Guilherme Gehlen Walcher e se declarou inocente no processo que tem como autor o Ministério Público Federal.

Além do dono da Record, o ex-diretor de uma afiliada da emissora Júlio César Ribeiro e o pastor Marcelo Nascentes Pires também são acusados de apresentarem documentos falsos perante a Junta Comercial de Santa Catarina e o Ministério das Comunicações para a compra da TV Xanxerê, uma afiliada da emissora adquirida em 1996 que fica na cidade de mesmo nome. Depois de dar sua versão sobre o ocorrido, o bispo deixou o local mesmo antes que os demais réus fossem ouvidos. A sentença deve sair até o fim do ano. A pena prevista para o crime é reclusão de 1 a 5 anos, além de multa. Caso seja absolvido, o Ministério Público poderá recorrer da decisão do juiz.

PUBLICIDADE

Publicidade

Teste grátis por 14 dias. Se você gostar, assine utilizando o cupom: LC3JQAWPE3XK74E e ganhe 20% de desconto durante 1 ano. Saiba mais em: Conheça o G Suite



Loading...

Da Folha Geral, em Salvador*

*Com colaboração de (agência, assessoria ou especialista)

PUBLICIDADE

Internet sem fio (wifi) gratuita é segura?

Banda larga popular já abrange 57% do Brasil