em

Fla esbarra em tabu e expulsão e inicia Libertadores com derrota no México

elano-tenta-jogada-pela-direita-para-o-flamengo-

Ainda não foi desta vez que o Flamengo conseguiu quebrar a marca de nunca ter vencido em uma estreia fora de casa na Copa Libertadores. Prejudicado ainda pela expulsão de Amaral no início do jogo, o Rubro-negro foi derrotado pelo León por 2 a 1 nesta quarta-feira, no estádio Nou Camp, no México. Mário Boselli, de pênalti, e Arizala marcaram os gols da vitória mexicana; Cáceres descontou para o time brasileiro.

Precisando de um resultado positivo para se recuperar na competição, o Flamengo volta a campo pela competição sul-americana no próximo dia 26, quando encara o Emelec, no Maracanã, pela segunda rodada do grupo 7.

O jogo começou bastante movimentado. Com menos de dez minutos, os dois times já tinham criado duas boas chances de gol cada. A igualdade, porém, não durou tanto. Com 11min, o volante Amaral foi expulso por entrada violenta em Montes e prejudicou o Rubro-negro, que não conseguiu manter o ritmo intenso e teve que recuar.

O León, que já fazia um bom jogo, aproveitou ainda mais os espaços no campo. E melhor em campo, o time da casa saiu na frente do placar. Após bola rebatida em escanteio, Hernane derrubou o zagueiro Nacho González dentro da área e o juiz colombiano José Buitrago marcou pênalti: Mauro Boselli bateu bem, aos 41min, e fez 1 a 0 para os mexicanos.

Atrás no placar, o Flamengo passou a sair mais para o jogo, retomando o ritmo do início do jogo. Com as dificuldades da desvantagem numérica, o Rubro-negro apostava nas bolas paradas. E foi assim que saiu o gol de empate no final da etapa inicial. Aos 42min, Elano cobrou falta da direita e Cáceres surgiu bem no meio da defesa, tocando de cabeça para o fundo das redes.

Na volta para o segundo tempo, o Flamengo sentiu o cansaço e não conseguiu manter o ritmo, mas ainda conseguia conter as investidas do León. Aos poucos, no entanto, os mexicanos se acertavam. E só não retomaram a vantagem no placar logo por conta da boa exibição do goleiro Felipe, que fez grandes defesas em chutes de longa distância e ainda pegou um pênalti de Mário Boselli, que tentou ousar com uma “cavadinha” e acabou não tendo sucesso.

Mesmo com o pênalti perdido, Boselli não se abalou. E seguiu dando trabalho à defesa do Flamengo. E se a displicência foi punida momentos antes, a insistência foi premiada logo depois. Aos 22min, o argentino ganhou uma disputa pelo alto na área após escanteio e deixou a bola para Arizala, que aproveitou o vacilo da zaga do Flamengo e chutou para o fundo da rede.

O León manteve a pressão e parecia querer mais que o 2 a 1 no placar. As boas defesas de Felipe e a trave, no entanto, impediram uma vantagem maior. O Flamengo ainda tentou pressionar no fim da partida, mas o cansaço não conseguiu evitar o tropeço no primeiro jogo da Copa Libertadores.

LEÓN 2 x 1 FLAMENGO

Data e hora: 12/02/2014 (quarta-feira)
Local: Estádio León (Nou Camp), em Guanajuato (México)
Árbitro: José Hernando Buitrago (COL)
Auxiliares: Wilmar Navarro (COL) e Rafael Rivas (COL)
Cartões amarelos: Nacho González (LEO); Lucas Mugni, André Santos e Felipe (FLA)
Cartão vermelho: Amaral (FLA)
Gols: Mauro Boselli, aos 31min, e Cáceres, aos 42min do primeiro tempo; Arizala, aos 22min do segundo tempo

León
Yarbrough, Magallón, Rafa Márquez, Nacho González (Franco Arizala) e Edwin Hernandez; Carlos Peña, Vazquéz e Éisner Loboa; Luis Arturo Montes, Mauro Boselli e Matías Britos
Técnico: Gustavo Matosas

Flamengo
Felipe, Léo Moura, Wallace, Samir e André Santos; Cáceres, Amaral, Elano (Muralha), Everton (Paulinho) e Lucas Mugni (Alecsandro); Hernane
Técnico: Jayme de Almeida

Fonte: UOL

Da Folha Geral, em Salvador*

*Com colaboração de (agência, assessoria ou especialista)

Portuguesa anuncia na terça-feira que vai à Justiça comum

Prefeitura de Cristópolis começa a construção da unidade de saúde de Sítio do Hermenegildo