em de

Itens de funcionamento de veículo

Por que dar atenção a eles na hora de dirigir?

Pode ter sido ontem mesmo ou talvez já faça alguns anos, mas a verdade é que, após estar com a carteira de habilitação em mãos, dificilmente nos lembramos das lições aprendidas na autoescola.

A prova teórica pode ter passado, só que a vida atrás do volante está apenas começando e por isso é tão importante conhecer o funcionamento do seu veículo. Conhecer alguns desses itens, muitas vezes deixados de lado, pode fazer diferença.

Vejamos, a seguir, os principais itens de funcionamento do seu carro. No futuro, pequenos detalhes podem salvar você!

Bateria

Você já está familiarizado com algo chamado “chupeta”? Se sim, é provável que já tenha ficado em apuros por conta da bateria do seu veículo. Nem sempre é caso de adquirir uma nova, às vezes uma recarga utilizando a chupeta já é capaz de resolver o seu problema e trazer seu veículo de volta ao mundo dos vivos.

Talvez possa parecer besteira, mas alguns cuidados fazem toda diferença na vida útil da sua bateria.

Ouvir música, acender as luzes ou mesmo abaixar os vidros elétricos são algumas coisas que você pode evitar fazer quando o carro estiver desligado. Então, para ajudar a sua bateria e prolongar sua vida, melhor ligar o seu veículo e sintonizar na sua estação de rádio preferida.

Freios

Verifique o manual do seu carro para saber qual o nível estabelecido para o fluido de freio, assim como qual quilometragem deverá determinar a troca dessa peça.

Geralmente, é possível ter por base 10 mil quilômetros rodados antes de efetuar a troca do freio e seus componentes, mas isso poderá variar de acordo com o modelo do seu veículo.

Pneus

Se freios ruins comprometem a segurança dos passageiros, o mesmo acontece em relação aos pneus.

Alinhamento e balanceamento devem estar sempre em dia, bem como a calibragem.

Além disso, você deve estar atento ao estado dos pneus. Nem sempre é possível recorrer aos serviços de borracharia, como vulcanização, então, talvez seja apenas o caso de aceitar que um novo pneu deve ser adquirido.

Sistema de arrefecimento

Água do radiador e óleo do motor também devem ser observados, assim como a limpeza do reservatório de expansão e do radiador, que não poderá ultrapassar 30 mil quilômetros rodados.

O ideal é que você verifique toda semana se o nível de água no radiador está suficiente e, ainda, anualmente, é necessário que seja realizada uma limpeza completa do sistema de arrefecimento, que somente poderá ser feita em uma oficina mecânica.

Lembrando que, se você sempre preenche o reservatório de água e, mesmo assim, na semana seguinte, ele já marca novamente no mínimo, talvez seja o caso de um vazamento e, para isso, será necessário buscar serviços especializados.

Motor

Tudo precisa de manutenção e cuidado e com o motor do seu carro não é diferente.

Você somente será capaz de detectar falhas, como vazamento, por exemplo, se o seu motor estiver limpo, caso contrário, a poeira poderá dificultar sua visão. Por isso, é indicado que você realize a limpeza do seu motor todo ano.  O período máximo é de dois anos, mas o ideal é limpar antes. Esse pequeno cuidado pode valer uma grande economia no futuro.

Ao trocar o óleo, é necessário que você verifique anteriormente o tipo exigido pelo seu motor, de modo que seja compatível.  No manual você consegue essa informação.

Para-brisas

Para não ser pego de surpresa, sempre esteja atento ao nível do reservatório de água do seu para-brisa, pois, caso contrário, poderá ter dificuldades para enxergar as pistas e estará mais sujeito a sofrer um acidente.

As borrachas e as lâminas também devem estar em bom estado e, quando estiverem desgastadas, devem ser trocadas.

Lanternas e faróis

Assim como os demais itens do seu veículo, as lanternas e faróis também devem ser mantidos limpos, pois, dessa forma, você garante que eles irão funcionar da melhor forma possível.

Ainda poderá acontecer dos faróis ficarem desregulados ou das lanternas quebrarem.

Vale dizer que será muito mais interessante para o seu bolso realizar a troca de lâmpadas, que não custará mais do que trinta reais, do que ter de arcar com multa de trânsito ao ser parado em uma fiscalização.

Nesse sentido, o artigo abaixo do Código de Trânsito Brasileiro estabelece como infração média conduzir veículo nesse estado.

Art. 230. Conduzir o veículo:

(…)

XXII – com defeito no sistema de iluminação, de sinalização ou com lâmpadas queimadas:

Infração – média;

Penalidade – multa. ”

Para entender um pouco mais sobre as consequências de conduzir seu veículo com os faróis queimados, consulte https://doutormultas.com.br/multa-por-farol-queimado/.

Chegamos ao final deste artigo. Se você ficou com alguma dúvida, não deixe de entrar em contato conosco pelo endereço doutormultas@doutormultas.com.br ou pelo número 0800 6021 543. Temos uma equipe capacitada sempre disposta a resolver o seu problema!

PUBLICIDADE

Publicidade

Teste grátis por 14 dias. Se você gostar, assine utilizando o cupom: LC3JQAWPE3XK74E e ganhe 20% de desconto durante 1 ano. Saiba mais em: Conheça o G Suite



Loading...

Gustavo

O conteúdo é de inteira responsabilidade do autor

PUBLICIDADE

Signo de Peixes – Previsão do Horóscopo do dia 10/06 a 16/06

Safety_story_Graphic

Ford orienta como o passageiro pode influenciar positivamente o motorista