em

O quanto somos dependentes da energia?

O que você costuma fazer quando a luz na sua casa é interrompida? No primeiro momento, a sensação é de desconforto. Boa parte dos nossos equipamentos deixa de funcionar. Hoje em dia, se não fossem os celulares, certamente você ficaria por completo no escuro, mas mesmo eles têm bateria finita, ou seja, dependendo do tempo que a energia demorar para voltar pode ser que você acabe ficando sem carga.

A grande verdade é que nem nos damos conta de quantas coisas fazemos e dependem de energia. Nesse caso, falamos não apenas das atividades diretas, mas também das atividades indiretas, aquelas que não estão diante dos nossos olhos o tempo todo, mas que seriam completamente afetadas caso a energia elétrica deixasse de ser um bem comum a todos.

A energia usada na sua casa
Os exemplos mais óbvios são aqueles relacionados aos itens em funcionamento na nossa casa. Além da luz que nos ilumina durante as noites, temos também o computador e o celular, ambos dependentes da energia. A TV e o videogame se enquadram no mesmo caso. Se você for ao banheiro tomar um banho, a água quente só será possível graças à energia elétrica.

Em casas mais bem equipadas podemos citar ainda outras comodidades como lençóis térmicos, aquecedores e ar-condicionado. Na cozinha temos a geladeira mantendo os alimentos conservados, o forno microondas e até mesmo o fogão elétrico – uma vez que muitos nem se lembram mais de comprar um palito de fósforo para acender velas em caso de emergência.

O uso de energia vai muito além
Se os itens que temos em nossa casa são os mais óbvios, podemos ampliar a nossa lista de dependência da energia para outras comodidades que não nos damos conta. Por exemplo: pense na carne que você compra no supermercado. Como você acha que ela chegaria até lá se não houvesse energia?

Muitas vezes, os locais onde estão localizados os frigoríficos são bastante distantes das grandes cidades, de forma que leva horas ou até mesmo dias para que a carne chegue em todos os pontos de distribuição. Nesse meio tempo, fora de um ambiente com a temperatura adequada, é bem provável que quando ela chegasse na sua mesa já não estivesse apta para o consumo. E a produção de alimentos industrializados? Toda atividade industrial precisa de energia para a operação das máquinas.

Somos dependentes da energia
No mundo atual como concebemos hoje, seria praticamente impossível viver sem as formas de energia que conhecemos. Somente por meio delas é possível manter em funcionamento não só as nossas residências, mas também o nosso ambiente de trabalho bem como hospitais, supermercados e até mesmo food trucks.

Esse, aliás, é um caso interessante. Muitas vezes, por conta da mobilidade que possuem, muitos não associam o fato de que esses veículos também dependem de energia externa. Geralmente, é preciso se preocupar com os geradores usados nessas ocasiões, item obrigatório em feiras livres onde exista uma grande concentração de caminhões do gênero.

Esse cenário é preocupante?
De certa forma, sim. Podemos considerar a dependência do ser humano às mais variadas fontes de energia como algo preocupante se levarmos em consideração o uso de fontes de energia não-renováveis, como é o caso das usinas de carvão. Por outro lado, usinas hidroelétricas, eólicas ou solares vem ganhando cada vez mais espaço, por serem fontes renováveis (não finitas) de energia.

A questão que é importante levantar diz respeito não somente às fontes, mas sim em relação ao consumo. Com tamanha dependência de energia, não fica difícil imaginar que o uso desmedido dessa forma de tecnologia possa nos levar a gastar mais do que devíamos e sobrecarregar as fontes dos recursos energéticos oferecidos pela natureza. Portanto, dicas básicas de economia de energia devem sempre ser seguidas ao pé da letra, visando não apenas diminuir o valor da conta de luz, mas sim ampliar os benefícios para toda a sociedade.

Energia em qualquer lugar
Uma alusão simples que podemos fazer sobre a importância da energia em nosso dia a dia é a dos carregadores portáteis, utilizados para repor a bateria dos smartphones. Em escala menor, eles cumprem o mesmo papel dos geradores de energia, usados em espaços públicos, obras e eventos de grandes proporções.

Caso contrário, como seria possível realizar um show musical em áreas amplas e, muitas vezes, sem energia elétrica suficiente? Some a isso o fato de que as barracas que vendem alimentos precisam ainda de energia para se manterem em funcionamento. Em resumo, trata-se de uma infraestrutura completa necessária para o melhor conforto do público, mas que tem por trás dela a necessidade básica de energia para que tudo funcione.

Fonte: A Geradora

Da Folha Geral, em Salvador*

*Com colaboração de (agência, assessoria ou especialista)

Cartão de crédito, Visa, MasterCard

Saiba como realizar transações financeiras internacionais

Instituto Municipal de Previdência Social – IMUPRE de Correntina

Contas do IMUPRE de Correntina são rejeitadas