em

Seminário de Energias Alternativas traça cenários para os próximos anos em desenvolvimento sustentável

Evento em Limeira reuniu lideranças e profissionais do setor, representantes de instituições públicas e privadas

Evento em Limeira reuniu lideranças e profissionais do setor, representantes de instituições públicas e privadas. Foto: Divulgação
Presidente da AEASP, João Lammel. Foto: Divulgação
Presidente da AEASP, João Lammel. Foto: Divulgação

Promover o debate e trazer à tona reflexões sobre desenvolvimento sustentável, a busca de novas alternativas para economia e produção energética explorando fontes alternativas. Este foi um dos objetivos do “Seminário de Energias Alternativas”, realizado pela AEASP – Associação de Engenheiros Agrônomos do Estado de São Paulo, na terça-feira, dia 26, na Universidade Paulista – UNIP, em Limeira (SP). O evento reuniu lideranças e profissionais do setor, representantes de instituições públicas e privadas.

Mais de 40% da energia utilizada no Brasil provém de fontes renováveis, o que projeta o país para um lugar de destaque quando o assunto é a utilização de fontes alternativas, uso de energias combinadas e sustentabilidade. É o que apontou o presidente da AEASP, João Lammel.

“Estamos, de certa forma, numa posição privilegiada, pois o nosso país tem disponível todas as formas de energia, com destaque para a hídrica, biomassa, eólica e solar. Como profissionais do setor, estamos dispostos a promover e incentivar essa discussão, aprofundarmos o debate e a buscar alternativas que coloquem os brasileiros numa posição de referência com solidez no segmento para os próximos anos. Cabe a nós, engenheiros, trazer soluções que, em longo prazo, trarão sustentabilidade e atenderão as demandas do nosso país, por meio de tecnologias desenvolvidas pela indústria nacional”, ressaltou.

Evento em Limeira reuniu lideranças e profissionais do setor, representantes de instituições públicas e privadas. Foto: Divulgação
Evento em Limeira reuniu lideranças e profissionais do setor, representantes de instituições públicas e privadas. Foto: Divulgação

“Acredito que todos os profissionais das engenharias têm uma missão e contribuição muito importantes nesse processo de discussão e desenvolvimento de alternativas energéticas sustentáveis. Não há crescimento e desenvolvimento sem energia, e por isso a importância desse Seminário”, completou.

O prefeito de Limeira, Mario Botion, que também é engenheiro civil, ressaltou que o Seminário de Energias Alternativas é de extrema relevância e ocorre de forma oportuna, visto que as alternativas energéticas são fundamentais para o desenvolvimento do futuro.

“O Brasil tem uma das matrizes energéticas mais limpas do mundo, no entanto ainda temos várias questões que nos desafiam. Temos outras fontes, além da hídrica que é nossa principal, que ainda precisam ser desenvolvidas e usadas visando melhor equilíbrio na questão dos custos. A energia é limpa, mas ainda é cara se compararmos a outros países com características parecidas com as nossas. Por isso, esse Seminário é muito conveniente para discutir questões técnicas”, salientou.

“Este é um evento bastante moderno, com um tema que está na pauta não só do Brasil, mas de todos os países preocupados com a sustentabilidade e, temos como missão trazer a atualização aos profissionais do setor”, disse Glauco Pereira Cortez, vice-presidente do CREA-SP.

Evento em Limeira reuniu lideranças e profissionais do setor, representantes de instituições públicas e privadas. Foto: Divulgação
Evento em Limeira reuniu lideranças e profissionais do setor, representantes de instituições públicas e privadas. Foto: Divulgação

Durante o Seminário, vários tipos de energia foram abordados pelos palestrantes – solar, eólica, hídrica e de biomassa. O encerramento deu-se com o tema “Questões públicas licenças ambientais – iluminação”.

Alexandre Barbin, chefe na UGI de Limeira CREA-SP fez a abertura dos trabalhos e explanou sobre os compromissos e a atuação da entidade. O painel Energia Solar contou com as apresentações do presidente da AEAA – Associação dos Engenheiros, Agrônomos e Arquitetos de Americana, Renato Archanjo de Castro; do docente da Unip, Wagner Fróes e moderação do diretor da Faculdade de Agronegócios de Holambra, Geraldo Eysink.

O painel Energia Eólica contou com a participação do diretor operacional da Eletrovento, Carlos Paschoal Fernandes; Rudolfo Hesse, docente do SENAI Pirituba, além de Antonioni Rosada, da Associação dos Engenheiros e Arquitetos de Limeira – AEAL, docente da UNIP e Chefe da Divisão de Iluminação Pública da Prefeitura Municipal de Limeira.

O painel Energia Hídrica contou com a moderação do secretário de Obras e Serviços Públicos de Limeira Dagoberto Campos Guidi, e trouxe apresentações de Geraldo Lúcio Tiago Filho, do Centro Nacional de Referência em Pequenas Centrais Hidroelétricas e de representantes da empresa Bombas Annauger, Fábio Ré.

Para tratar do tema Biomassa, participaram do painel o diretor-superintendente da Cocal, Paulo Zanetti; Nelson Sudan Junior, gerente Agroindustrial da Usina Iracema do Grupo São Martinho, com moderação do primeiro vice-presidente da Associação Mundial dos Engenheiros Agrônomos e vice-presidente da AEASP, Ângelo Petto Neto.

Já o painel Questões Públicas: Licenças Ambientais e Iluminação contou com a moderação do Glauco Pereira Cortez, vice-presidente CREA-SP; e explanações de Ednea Aparecida Parada, gerente da Cetesb Limeira; do engenheiro em Eficiência Energética da Elektro, Lucas Rafacho e Elias Almeida da Silva, superintendente do Setor Público do Banco do Brasil.

Na cerimônia de abertura e encerramento, além do presidente da AEASP, João Lammel e do prefeito de Limeira, Mario Botion, estiveram presentes o docente da Unip, Antonioni Antonio Rosada, que representou o diretor Walter Guedes Filho; Alexandre Gaib, presidente da AEAL (Associação dos Engenheiros e Arquitetos de Limeira); Dagoberto de Campos Guidi, secretário Municipal de Obras e Serviços Públicos de Limeira; Glauco Pereira Cortez, vice-presidente CREA-SP; Renato Archanjo de Castro, coordenador adjunto do Colégio de Entidades Regionais de São Paulo – CDER-SP; Ricardo Cantarini, assistente executivo da Subsecretaria de Petróleo e Gás da Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente do Estado de São Paulo e Thiago Guimarães, diretor do escritório regional de Campinas da Secretaria de Desenvolvimento Regional do Estado de São Paulo.

O “Seminário de Energias Alternativas” foi realizado pela Associação de Engenheiros Agrônomos do Estado de São Paulo – AEAESP, com o apoio do Conselho Federal de Engenharia e Agronomia do Estado de São Paulo – CREA-SP, Associação de Engenheiros e Arquitetos de Limeira (AEAL), Universidade Paulista – Unip e Coordenador do Colégio de Entidades Regionais (CDER-CREA-SP).



Patrocinador
Loading...
*Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Antes de comentar, leia os Termos e Condições de Uso.

Deixe sua opinião

Playcenter Family. Foto: Divulgação

Teatro Playcenter Family do Shopping Aricanduva estreia musical “Uma Aventura Congelante”

Foto: Divulgação

“Quarto de Cabaré” é o novo lançamento de Maiara e Maraisa